Arquivo da categoria: Transtornos Alimentares

“É impossível ser feliz sendo gorda!”

“É impossível ser feliz sendo gorda.”

O texto de hoje é sobre esta frase que encabeça inúmeras postagens, de inúmeros perfis, de inúmeras pessoas que um dia foram gordas e hoje ostentam um corpo magro. Já fui marcada nesse tipo de conteúdo diversas vezes.

LEMBRANDO que isto não é um testemunho de quem viveu a situação, mas sim um relato de quem ouve  incontáveis histórias sobre ganho de peso/emagrecimento.

A minha intenção não é invalidar a palavra de quem acredita que a vida mudou para melhor depois de uma perda significativa de peso – cada pessoa tem um infinito particular de experiências e razões…e não faz sentido duvidar delas.

Mas o que eu quero é falar um pouco sobre saúde, felicidade e, principalmente, sobre onde depositamos as nossas esperanças.

Vivemos numa sociedade que simplesmente venera a magreza, e por isso muitas das mensagens que recebemos sobre sucesso, realização e atratividade envolvem a busca por um corpo esbelto e tonificado – é como se a felicidade fosse inversamente proporcional ao percentual de gordura.

Sempre partimos da premissa de que emagrecer é bom, desejável e todos querem. E toda essa insistência [que parte de todos os lados] pode gerar um desconforto grande nas pessoas que estão distantes do “time dos eleitos” (os magros)

Uma vez absorvida a mensagem de que a magreza é fonte de supremo júbilo, uma pessoa gorda pode passar a atribuir TODOS os problemas de sua vida ao aspecto do seu corpo.

E assim nascem as famosas listas para quando a vida começar [quando você for magra]

– Quando eu emagrecer eu vou usar biquíni na praia;
– Quando eu emagrecer eu vou namorar;
– Quando eu emagrecer eu vou passar o réveillon de branco;
– Quando eu emagrecer tudo vai ser mais fácil;
– Quando eu emagrecer, terei um emprego melhor;
– Quando eu emagrecer, meu casamento vai sair da crise;
– Quando eu emagrecer, vou poder comer sem culpa

…Quando eu emagrecer, eu serei feliz.

(Você já se pegou vivendo em função de um corpo magro lááááááááááá longe?)

Agora eu vou garantir uma coisa para você: isso não é verdade. Você não precisa emagrecer para a vida começar.

Perder 10, 15, 20 ou sei lá quantos quilos é um processo que não leva ninguém a um estado perene e imperturbável de felicidade [porque tal estado não existe!]

Pior: as suas ideias a respeito das impossibilidades do seu corpo geram situações que apenas CONFIRMAM as crenças iniciais.

Confuso? Vou dar um exemplo:

Acreditar firmemente que você não pode praticar algum tipo de esporte… fará com que você de fato NÃO o pratique.

Os anos que você passa sem se movimentar confirmam a crença de que você “não serve” para isso…alimentando um looping infinito de autossabotagem.

Este é um dos problemas de não entender que a VIDA está acontecendo AGORA.

Mas então por que existem tantas pessoas falando sobre uma felicidade sem limites que veio com o emagrecimento?

Eu tenho um palpite:

– A origem dessa melhora de vida não está na perda de peso. Está na mudança de perspectiva, que levou à mudanças comportamentais, que tiveram o emagrecimento como CONSEQUÊNCIA.

É perfeitamente possível ser mais feliz (eu não disse “permanentemente feliz” – felicidade constante não é normal), mas isso não tem relação com engordar/emagrecer ou qualquer tipo de modificação que você faça no seu corpo.

É sério: não tem.

Fazer modificações no seu corpo (ou desistir de fazê-las) é algo que por si só não tem o poder de mudar sua vida.

 

Para que você tenha saúde física-emocional-mental e viva melhor…é muito importante que você escolha jogar no seu time.

A chave para transformar a sua vida está em adotar uma postura mais compassiva com você mesmo, aprender a se tratar com amorosidade, acolhimento e respeito.

A mudança acontece dentro de você e nunca, absolutamente nunca, ocorre por meio da aversão.

Todas as pessoas que tiveram epifanias de transformação de vida mudaram o jeito de lidar consigo mesmas e decidiram deixar de ser autocríticas.

Elas emagreceram?

Elas deixaram de tentar emagrecer a qualquer custo?

Elas passaram a comer mais?

Elas passaram a comer menos?

Elas começaram a se exercitar mais?

Elas começaram a se exercitar menos?

R: DEPENDE de cada indivíduo!!!

O que importa é adotar uma rotina saudável, acolher a sua história e deixar de se ferir. E cada pessoa manifestará o amor por si mesma da sua maneira. Portanto abrace o que faz sentido para você.

É impossível ser feliz sendo gordo.

Esqueça isso!

É impossível ser feliz acreditando que algo em você está errado e precisa de conserto. Seja qual for a situação.