Mariazinha é o menor dos problemas.

Então.

Foi publicada ontem uma notícia sobre denúncias de clientes insatisfeitas com um tal programa  de emagrecimento “Mariazinha seca você“: desnutrição, lesões e conduta rude por parte da “coach”.

(nem entremos no mérito desse boom de coachs que prometem mudar as nossas vidas, porque isso aí tá COMPLICADO demais para a gente conversar agora…)

Desde que o artigo saiu, fui marcada nele em inúmeros sites, fanpages e perfis no Instagram. Os comentários:

– Meu Deus, que falta de ética.

– Como a Mariazinha é irresponsável.

– Ela não tem qualificação profissional.

– Somente nutricionista pode passar dieta!

– Isso é exercício ilegal da profissão.

Ou seja, todos estão espantados com: o charlatanismo de Mariazinha.

Isso é um absurdo? Sim, é!!!

Mas gente… COME ON.

Fanfarrão prometendo emagrecimento é uma coisa que existe há centenas de anos. Muito antes da sua fita K7 de “emagreça dormindo” que está por aí numa gaveta qualquer.

Não, eles não têm qualificação. Nem ética. Nem responsabilidade. Não têm, nunca tiveram, nunca terão.

Sempre tivemos incontáveis Mariazinhas. Temos e sempre teremos.

Ninguém quer o currículo dela. Ninguém quer conferir o diploma dela. Ninguém quer verificar a idoneidade dela.

O CORPO de Mariazinha é o diploma!

Quem busca esse tipo de serviço não quer saber se o método é seguro, ou se estará em boas mãos. O que as pessoas querem é também possuir meio-porcento de gordura corporal. Como nas fotos que Mariazinha posta.

Por que?

Porque nós temos um problema com a gordura. A sociedade é lipofóbica. Isso não é sobre emagrecimento ou beleza. É uma cruzada contra a gordura.

Por que?

Porque nós relacionamos magreza com sucesso, felicidade, prestígio, aceitabilidade… fique MAGRO, receba a chave mágica dos eleitos e nunca mais tenha problemas. De nenhuma ordem.

O que assusta de verdade não são os trambiques de Mariazinha. É a fé que o público tem no mito da magreza. É o desespero das pessoas que buscam o serviço. E no surprises novamente: são todas mulheres.

Sabe aquela história de pecado original que diz que todos nós nascemos com uma mácula que nos afasta de Deus, portanto temos a missão de passar o resto da vida corrigindo nosso espírito?

Pois é. Nova versão:

Você nasceu mulher. Então você é cheia de defeitos. Portanto a sua missão é passar o resto da vida corrigindo o seu corpo.

Diante disso, vale TUDO: desnutrição, maltrato, humilhação, fome, fraqueza, tontura, perda de cabelo (“a dieta diminui o couro cabeludo” – by Mariazinha)

(Não é bom o bastante)

Punida. Você tem que ser punida. Quem mandou ser imperfeita? Quem mandou ter tanta gordura nesse seu maldito corpo? E se você não conseguir se encaixar no molde, a culpa é inteiramente sua. Sua preguiçosa.

A parte verdadeiramente triste da história é a quantidade de mulheres que acreditam que magreza é passaporte para a felicidade (este é precisamente o objetivo da indústria do emagrecimento: fazer você crer nisso.) e que se torturar é uma coisa legítima e faz parte da vida: corpos belos, esbeltos e “corretos” devem ser forjados com sangue, suor e lágrimas.

Se você nunca deu muita atenção ao significado da expressão “culto ao corpo”, think again.

Chocante não é o fato de que Mariazinha seca você. Chocante é a multidão que quer ser seca.

Anúncios

2 ideias sobre “Mariazinha é o menor dos problemas.

  1. Rose

    Concordo com você. O problema não é o que oferecem, mas sim a busca pela pílula mágica, que é claro, não existe. Gostaria de fazer uma ressalva em relação ao processo de coaching. Sou coach, e o nosso trabalho é ajudar o coachee a alcançar a sua meta. Não sou da área de emagrecimento, mas um coach de emagrecimento, que realmente mereça ser chamado de coach, nunca vai dar uma prescrição de dieta!! Não somos nutricionista!! Inclusive posso até ser uma coach gorda, por que a meta de emagrecer é do cliente e não do coach. Inclusive, durante o processo, o cliente pode até perceber que essa meta, de emagrecer, na verdade nem é dela, é dos outros, e se libertar. O processo de coaching, é um processo de transformação, mas que exige muito trabalho!! Fujam de coach que diz que é fácil ou que dá receita de vida. Cada um tem a sua história, e deve ser respeitada.

  2. Paty

    Sem contar que muitos não sabem, mas grande parte dessas musas fitness usam anabolizantes. A gente pensa que são só aquelas mulheres grandonas super musculosas, mas não.
    Os hormônios femininos não permitem que a mulher tenha um percentual de gordura muito baixo, existe um limite. Não estou falando de ser magra e sarada, isso com
    dieta e academia claro que é possível. Estou falando desse visual extremamente “seco” que se vc observar bem o corpo da pessoa parece que só vê músculos e pele. Isso não é natural, é outra imagem irreal que vendem.
    Sem contar que curiosamente essas musas são totalmente secas, sem uma dobrinha, mas com um bumbum enorme. Provavelmente “fake”. Não desmerecendo, mas é fato que grande parte do bumbum é gordura, por mais que vc treine o músculo ele não chega ao ponto de ficar enorme. Se você está num percentual de gordura muito baixo o bumbum acaba ficando menor, é só olhar fotos de fisiculturistas mulheres, e mesmo as “grandonas” tem bumbum pequeno. Só estou falando isso pra mostrar que tem muita coisa montada, irreal…pra depois alguém vender um suplemento, um programa, um livro. Daí a pessoa vai lá, faz loucuras, gasta uma nota mas nunca vai chegar naquele corpo. Pq o que elas fazem de verdade elas não contam. Mas quem tá nesse meio sabe rss

Os comentários estão desativados.