Miga, confia!

trust-your-gut

(Confie na tua intuição)

 

Muitas leitoras/pacientes me relatam que quando tomam a decisão de PARAR DE FAZER DIETA, ficam tristes e assustadas porque não conseguem “se controlar”. Acham que comem muito, principalmente guloseimas.

 

Vou dizer o que eu respondo nesses momentos:

 

…É normal!

 

Essa “transgressão” é normal quando você desiste de fazer dieta. É o seu corpo dizendo:
“vou fazer tudo o que eu não podia”

 

Você FINALMENTE tem carta-branca para comer o que quiser!

 

Isso não se relaciona somente com OS ALIMENTOS. Você faz uma conexão com tudo que você desejou e não obteve: carinho, afeto, respeito, segurança, reconhecimento.

 

Quando você se priva de alimentos, você também está “fugindo” de emoções que te machucam. É uma forma de controle sobre as coisas que te causam tristeza/ansiedade/desconforto/decepção.

 

Ao desistir da dieta, você quer dar para a sua criança esquecida (e triste) todo o carinho que te faltou.

 

Não se assuste com esse comportamento inicial porque é absolutamente normal.

 

Logo você vai compreender que você cresceu (lembra dos desejos não atendidos da sua criança interior? Dói até hoje, não?). E que o seu corpo não deseja viver apenas de chocolate/sorvete/pizza/cookie ou seja qual for o tipo de alimento que esteja engatilhando a sua compulsão.

 

Eventualmente você vai “cansar” dessa farra alimentar e vai começar a verdadeiramente perceber que o seu corpo pede coisas diferentes e nutritivas. Vai acontecer mais cedo ou mais tarde. Mas respeite seu corpo e seu tempo.

 

Pense na sua guloseima preferida. A minha é (são?)  minhoquinhas ácidas.

 

WDF_781525

 

Eu AMO minhoquinhas ácidas, certo?

 

Se eu embarcasse numa aventura de comer todas as minhoquinhas ácidas do universo, o quanto eu quisesse e quando eu quisesse…

 

Por quanto tempo vocês acham que meu corpo toleraria essa orgia de minhocas?

 

Você acha que se você se der permissão para comer incondicionalmente, vai comer chocolate pelo resto da vida?

 

Pois que assim seja!

 

ESQUECE a balança, esquece a classificação de “bom e ruim”, esquece a dieta, esquece o que é PROIBIDO, esquece que “a nutri não deixa”, esquece o “não devo/não posso”, esquece, esquece, esquece, esquece, esquece, esquece a p*rra toda……

 

VAI VENDO.

 

Seja honesta: por quanto tempo você acha que tolera montanhas e montanhas e montanhas de chocolate?

 

Eventualmente o seu corpo estará CLAMANDO POR ABOBRINHA (ou outros tipos de alimentos que não foram feitos na fábrica)

 

Comer guloseimas não é esse barato todo. O corpo cansa. É monótono.

 

Você já foi para uma viagem, comeu bastante Fast Food e voltou implorando por um prato de arroz com feijão? Então. Isso é o corpo falando com você!

 

Ele FALA, gente. eu juro.

 

9610_1003677663060530_3652419498904914137_n

 

Porque o corpo é um sistema sábio e perfeito. Ele sinaliza o que comer, quanto comer, quando comer (e beber…). Só que você desaprendeu a escutar os sinais que ele dá. Você perdeu a consciência corporal. E as normas, regras, modas, terrorismos, proibições e papos de DIETA atrapalham bastante essa reconexão.

 

Lembre-se sempre que: o peso e o emagrecimento devem estar em segundo plano quando você desiste (verdadeiramente) de fazer dieta. Você irá realizar muitas mudanças. É disso que se trata. Mas tem que desistir MESMO.

 

A escolha de parar de fazer dieta passa por um período de estranheza/susto, que com o tempo você vai conseguir identificar e administrar.

 

O emagrecimento é consequência de uma melhor relação com os alimentos e com você mesma. Não é o objetivo. É o resultado da sua mudança de comportamento.

 

 
Pode demorar um pouco até o seu corpo colocar “ordem na casa”? Sim!

 

Mas reflita:

 

Por quanto tempo da sua vida você ficou se torturando com dietas? Sempre “uma nova chance”… Sempre o “agora vai!”… Sempre o “nessa semana vai ser diferente”, Sempre a SEGUNDA-FEIRA.

 

Dê uma chance ao seu corpo e se surpreenda. O que você tem a perder?

 

 
“Eu QUERO fazer boas escolhas” é muito diferente de “eu TENHO QUE fazer boas escolhas”. Pense nisso.

 

Comer menos” é muito diferente de “não comer MAIS do que o meu organismo necessita”. Pense nisso também.

 

Permissão para comer DE TUDO normalmente faz as pessoas pensarem que irão comer todas as coisas que não podiam comer durante uma dieta. Portanto, o destino será comer batata frita loucamente e para sempre. Mas não é verdade. TUDO é TUDO.

 

Repito: TUDO é TUDO!
Não existe “comida de dieta” e “comida gostosa”

Logo você vai começar a se aventurar por TODOS os tipos de alimentos (vegetais, frutas, carnes, laticínios [se não for vegetariana] receitas novas, coisas que você nunca havia sentido o gosto na vida!)
 
O controle nasce quando abandonamos o desejo de controlar tudo.

 

Parece paradoxal, mas é assim que funciona.

 

 

(ESCUTE seu corpo. Ele é mais inteligente do que você)
Anúncios

6 ideias sobre “Miga, confia!

Os comentários estão desativados.