Auto estima e a auto análise

Thaiana Vaz 2

O texto de hoje foi escrito pela Thaiana Vaz, autora do Blog “Mulheres que se Transformam“. Ela é psicóloga e trabalha a questão das preocupações e dificuldades femininas na nossa sociedade (que não são poucas!)

Bora ler! 🙂

Neste artigo vou falar sobre o que é auto estima e dar um alerta para todas.
Estou abismada com o que tenho lido sobre auto estima. Sinceramente, é cada abobrinha que dói meus olhos.

E vejo muitas mulheres lindas, esclarecidas, inteligentes caindo no conto da carochinha.

Então vamos lá.

Auto estima e a auto análise

A minha ferramenta de trabalho é a comunicação.
Eu sou psicóloga e a Psicologia trabalha de maneira extraordinária com o auto conhecimento, então não consigo ver como trabalhar auto estima sem que haja crítica. Então eu faço isso, questiono. Questiono tudo que leio, vejo e ouço sobre auto estima.

Uma das coisas que aprendi com a Psicologia é que a capacidade e disposição para reflexão é necessária para se engajar em um processo de mudança. Você não tem como mudar aquilo que não conhece! Simples assim.

Legal. Mas e daí,  o que isso tem a ver com auto estima?

Vejo mulheres desesperadas querendo (com todo direito e razão) se sentirem mais bonitas, mais realizadas, mais confiantes… mais confortáveis com quem são, mais seguras de si, querendo se amar mais.

E eu vejo a dificuldade em fazer isso acontecer.
Então eu digo: quer se sentir mais bonita, mais realizada, mais confiante, mais confortável?

Questione.

Não aceite tudo que te jogam como verdade absoluta.

Discorde.

De maneira simples, auto estima depende de auto conhecimento. Ou seja, para melhorar sua auto estima há a necessidade de auto análise e reflexão.

Não tem como fugir.
Auto cuidado é algo muito positivo e ajuda muito a nossa auto estima, mas não confundam os dois.

(Falarei mais sobre o auto cuidado em outro tópico, então fiquem ligadas.)

Mas já adianto um pouquinho: auto estima não pode ser comprada. Não é o creme, o cosmético caro, a plástica, a dieta super rigorosa, a dermatologista ultra mega cara com a tecnologia mais recente que vai te ajudar com sua auto estima.

Sobre trabalhar com auto estima

 

se ame mais

Como disse, tenho visto algumas coisas pavorosas. Então aqui segue um alerta.

Mas primeiro, uma definição bem didática de auto estima: amor próprio. É gostar de quem você é.

É ter uma opinião positiva a seu respeito. Isso é uma auto estima saudável.

Mulheres, não existe fórmula secreta, mágica, infalível, única pra melhorar auto estima. Se tentarem vender isso pra vocês, fujam que  é cilada.

Resumindo: fórmula mágica pra melhorar auto estima =

unicórnios encantados realizadores de desejos (infelizmente não existe!)

(Fantasia Disney, 1940)

Sabe por que?

Explico com uma pergunta: o que é amor próprio pra você?

– É acordar 5 horas da manhã pra ir correr na praia? Por que você gosta? Por que você quer perder 10kg pro verão?

– É se dar tempo pra passar com seus filhos, sobrinhos, netos?

– É poder se dedicar a cuidar da casa?

– É ter uma carreira de sucesso e ser independente financeiramente?

Cada pessoa vai entende o amor próprio de maneira diferente, ou melhor, pra cada uma ele tem um significado diferente.

Para mim é me escutar. Me ouvir e me acolher quando eu estou sendo chata pra caramba, quando estou irritada, quando estou com preguiça.

Pra mim amor próprio é se sentir confortável com quem você é e com as decisões que toma.

(Ter uma boa auto estima NÃO quer dizer que eu vá achar que sou a última coca cola do deserto, nem acreditar que nunca vou ter um dia de desespero na vida porque eu sou incrível e não posso errar. O nome disso é megalomania e narcisismo. E se você seguir essa ideia só vai conseguir quebrar a cara de maneira épica porque a vida não vida funciona assim.)

Não tem jeito, gente. Mesmo uma pessoa com auto estima sensacional vai ter um dia que vai se sentir insegura ou vá se sentir mal. A questão é como ela lida com isso!

Uma pessoa com uma auto estima fortalecida não vai se deixar derrubar pelos outros e nem vai se guiar pela opinião alheia. Ela pode até ouvir, mas quem decide se vai aceitar é ela.

Entenderam meu ponto?

Melhorar a auto estima é um processo altamente pessoal e delicado. Não dá pra melhorar da noite pro dia.

Pense bem.

Você levou a sua vida inteira (15 anos, 20 anos, 30 anos, 40 anos) pra chegar onde está e se construir e ser construída dessa maneira. Não tem como em um dia ou uma semana ou um mês derrubar todos seus tijolos e refazer sua casa toda. Não é viável.

O que eu posso dizer que É POSSÍVEL?

A partir do momento que você decidir e começar a trabalhar na sua auto estima, você vai ter resultados. Pode demorar, mas eles vão vir. Isso depende da sua capacidade de auto análise, reflexão e disposição a cutucar umas feridas desagradáveis. Mas é possível mudar e melhorar a auto estima!

Só não esperem que seja da noite pro dia ou que o caminho seja um mar de rosas. Isso infelizmente não é realista.

O que eu quero com esse texto não é desanimar quem está tentando melhorar a auto estima, é só alertar para que você não acabe se sabotando nesse processo todo e ache que está se ajudando quando está na realidade se atrapalhando!

corações

MUITO IMPORTANTE: procure a ajuda de um profissional qualificado para te ajudar nesse processo se achar que está sendo muito difícil. Psicólogos estão aqui pra ajudar os outros e nós somos treinados por no mínimo 5 anos pra poder fazer um ótimo trabalho. Então procure ajuda. 😀

Thaiana Vaz Cutini.

Anúncios