Se uma marca de roupas não contempla o seu tipo físico, o problema é da marca, e não seu.

O texto de hoje foi escrito pela Carolina de Biagi, consultora de moda e autora do Blog “Um Unicórnio Fashionista”

Carolina

Há alguns anos, eu trabalhei em uma loja de uma marca bastante famosa e bastante cara. Essa loja tinha uma linha de calças jeans que fazia muito sucesso, principalmente porque as calças tinha uma modelagem mais clássica e tinham boa qualidade, pois bem, teoricamente as calças iam até o número 48 mas um dia, fazendo uma comparação, percebi que a dita calça 48 tinha exatamente o mesmo tamanho de cintura que uma 42. E não era só em uma peça. As pernas eram até ( um pouquinho) mais largas, mas a cintura era a mesma. Não precisa ser um gênio pra saber que se uma mulher fosse provar a dita calça 48 ela nunca iria servir. E a mulher ia se sentir péssima. O problema era da confecção e ela ia pensar que era dela.


Esse é o segredinho mal guardado da moda que algumas pessoas esquecem. Infelizmente muitas marcas NÃO QUEREM que você use as roupas que fazem se você não se encaixar em um determinado padrão.

O problema é que a gente é ensinado a achar que o problema é conosco.

“Tenho que emagrecer, senão nada vai ficar bom mesmo.”

“Meu peito é muito grande, não fica bom, não acho, não posso usar.” 

“O caimento só fica bom em gente mais magra”

”Esse tipo de roupa não é pra mim.”

E outras coisas igualmente dolorosas.

Eis o que eu tenho pra te dizer: se as roupas de determinada marca só têm bom caimento em meninas que usam 36 e têm um metro e oitenta, o problema não é seu, é do caimento da marca.


Sim, temos um problema com padronização de tamanhos e como eu já disse, como tudo é muito massificado, ajustes são necessários, agora, se uma marca não tem NADA que fique bem em você e faz você se sentir excluída, o problema não é seu, é da marca!!

Vivemos uma cultura que diz que você tem que adequar seu corpo às roupas, não, as roupas é que tem que ser feitas pro seu corpo!!

Eu não entendo porque tantas marcas decidem ignorar um mercado rico e que deseja consumir, mas infelizmente acontece: as lojas preferem vender pra 1% e fazer os outros 99% se sentirem mal. E marcas que têm essa ideologia não merecem o seu dinheiro e não devem ter o poder de te fazer se sentir mal.

Felizmente, marcas cada vez mais inclusivas e legais estão aparecendo.
Chica Bolacha por exemplo, que vai do P até o 5G.

Lembre- se sempre, você merece se sentir linda AGORA. E não existe roupa que não seja pra você a não ser que seja uma roupa que você não queira usar. O poder não está na marca X ou Y, está em você, na sua autoconfiança, no seu estilo, no seu valor.

Não deixe que uma etiqueta tenha o poder de te diminuir.

Carolina de Biagi

Anúncios

3 ideias sobre “Se uma marca de roupas não contempla o seu tipo físico, o problema é da marca, e não seu.

  1. anaspol

    Foda é que essas marcas ditas plus size são bem mais caras. Acho lamentável ter que ser rica pra ser gorda.

Os comentários estão desativados.