Arquivo mensal: janeiro 2016

Carta de repúdio.

São exatamente 3:00 da manhã.

Não tenho sono.

Abro meu Blog e encontro ESTE COMENTÁRIO:

comentário.png

Eu espero que essas duas meninas não existam.

Eu espero que seja um troll. Uma pessoa que escreveu isso só para encher o saco ou só para partir meu coração.

Sim: partir meu coração.

O advento das redes sociais faz a gente entrar em contato com as opiniões e convicções de vida de muuuuuuuuita gente.

E desde que publiquei o vídeo de duas meninas (muito pequenas) “fazendo caminhada para ficar magrinha” e o comentário de uma moça dizendo que a sua irmã de 6 anos está recusando comida “para não engordar”

… pude perceber como a mente das pessoas está intoxicada e a população NÃO CONSEGUE PERCEBER que o pensamento “fazer dieta & ficar magro” é de um simplismo brutal.

Aqui na minha Página:

Pessoas dizendo “que mimimi”

Pessoas dizendo “que mundo chato pra viver”

Pessoas publicando fileiras de coraçõezinhos ( ♥♥♥♥♥♥♥ ) porque é OH TÃO FOFO que duas crianças de 5 anos tenham a percepção de que atividade física não é para ter saúde nem qualidade de vida, mas sim para ficar “magrinha”… porque só assim uma mulher poderá ser verdadeiramente feliz e amada.

</3

P*ta que pariu.

Saúde não é SÓ isso.

Estética e saúde NÃO se relacionam.

Aliás, sejamos francos:

O rebuliço todo nunca, NUNCA teve nada a ver com saúde.

É claro, cristalino: o prazer de humilhar gordos.

Pessoas gordas não são fracassadas.
Pessoas gordas não são feias.
Pessoas gordas não estão necessariamente doentes
(assim como pessoas magras não estão necessariamente saudáveis)
Pessoas gordas podem amar e ser amadas
Pessoas gordas merecem respeito
Pessoas gordas podem, SIM, ser bem sucedidas em tudo aquilo que quiserem.

Fazer dieta e ficar magro NÃO É sinônimo de ter saúde.

Larguem mão de ser tão TACANHOS.

Parvos! Estultos! Gente ruim. Gente malvada!!!!!!!

Que vergonha!! Que conduta repulsiva.

Em nome de todas as pessoas que receberam apelidos no colégio, que foram recusadas em entrevistas de emprego por causa do aspecto físico, que foram discriminadas em lojas, aviões, ônibus, restaurantes.

Pelas jovens que comeram compulsivamente, que comeram escondido, jejuaram, vomitaram, foram internadas, se exercitaram até perder as forças e até suarem sangue na ânsia de serem aceitas e terem direito a um lugar nessa sociedade perversa, maligna, exclusivista, lipofóbica, sem respeito, sem empatia, sem compaixão, sem amor, sem discernimento, sem noção do que é certo e do que é errado.

MANIFESTO MEU REPÚDIO:

Por cada coraçãozinho ♥ publicado naquele post
(por. cada. um. deles.)

MANIFESTO MEU REPÚDIO ABSOLUTO:

Por cada “que bonitinho” proferido naquele post.

MANIFESTO MINHA OJERIZA:

Por cada adulto que ensina crianças a sentirem asco pelo próprio corpo.

Por cada adulto que ensina às crianças que ninguém gosta de gordos.

Por cada pessoa que sente prazer em humilhar, ridicularizar, marginalizar seres humanos por causa de um detalhe: gordura corporal.

Por cada lágrima derramada por alguma garota diante de um espelho, na beirada do vaso sanitário, num canto isolado da sala de aula, numa cama de hospital…

Eu faço um apelo:

MUDEM DE OPINIÃO.

Por mais que seja difícil engolir o orgulho, ou admitir um erro, ou se desfazer de um preconceito profundamente arraigado…

Pelamordedeus.

Reservem ALGUNS MINUTOS.

(que vocês provavelmente iriam usar para continuar comentando sandices e enchendo o saco dos outros, ou vendo BOBAGENS sobre “secar barriga” e “bumbum na nuca” nos snapchats de blogueiras LEIGAS oportunistas que sabem nada sobre coisa nenhuma e se aproveitam da SUA ignorância para encherem o bolso de dinheiro)

E LEIAM.

LEIAM!!!!!!!!!

 

ENTENDAM que essa maneira ordinária, pífia de falar sobre cuidar do corpo está ERRADA e é NOCIVA.

Tirar grupos alimentares inteiros da alimentação NÃO É “cuidar do corpo”

Se privar das coisas que você gosta para se manter dentro de um regime de disciplina espartana NÃO É “cuidar do corpo”

Ensinar crianças que elas têm que ficar magrinhas NÃO É “cuidar do corpo”

Querer atingir um percentual de gordura abaixo do desejável NÃO É “cuidar do corpo”

Treinar até ficar com vontade de vomitar NÃO É “cuidar do corpo”

Ter uma relação absolutamente perturbada com o corpo e com a comida NÃO É “cuidar do corpo”

Idolatrar músculos NÃO É “cuidar do corpo”

Passar 6 dias se alimentando como um prisioneiro de campo de concentração e depois cometer uma extravagância alimentar e chamar de dia do lixo NÃO É “cuidar do corpo”

Fazer tudo, tudo, tudo isso só para publicar um selfie no espelho da academia e esperar pelas curtidas NÃO É “cuidar do corpo”

Tudo isso é aprisionar, ferir, maltratar, castigar, mutilar, estraçalhar o corpo. É profanar o templo. É apodrecer a alma.

(“Narciso” – Caravaggio 1594-1596)

É insanidade coletiva. É nauseante vaidade.

É o vívido degringolar de uma sociedade completamente desprovida de sentido e valores.

Por cada alma que SOFRE, por cada história repleta de DOR relacionada ao corpo e aos alimentos (recebo relatos aos montes)

…Reconsiderem. Analisem. PENSEM.

PAREM!!

CHEGA desse blablabla imbecil de “projeto verão”, “secar barriga”, “barriga chapada”, “corpo trincado”.

CHEGA de gordofobia.

CHEGA de transtornos alimentares.

CHEGA de simpatias e maluquices para emagrecer.

CHEGA DESSA ESBÓRNIA!!

Chegamos ao apogeu. Já basta.

Vamos fazer as pazes com o corpo. Com a comida. Com a vida.

Porque essa maneira OBTUSA de ver, representar e tratar o corpo…

Não é vida.

‪#‎NãoSouExposição‬ ‪#‎Leia‬ ‪#‎Mude‬ ‪#‎Pense‬ ‪#‎TranstornoAlimentar‬‪#‎Gordofobia‬ ‪#‎GeraçãoDoente‬ ‪#‎saúdeDEVERDADE‬ ‪#‎NÃOaoPreconceito‬‪#‎Educação‬ ‪#‎CultoaoCorpo‬ ‪#‎Basta‬ ‪#‎CHEGA‬