Shawn Johnson revela sua batalha contra transtornos alimentares

A ex-atleta olímpica Shawn Johnson falou abertamente à People.com sobre seu transtorno alimentar, revelando que restringia a sua dieta a 700 calorias diárias durante a carreira competitiva, para manter-se magra como é esperado das ginastas.


“Eu fui tão radical que não comia nenhum carboidrato. Eu não me permitia comer nem um único macarrão da sopa,” ela diz. “Chegou ao ponto em que meu corpo estava falhando. Eu estava numa dieta em que eu comia 700 calorias por dia – durante toda a olimpíada de 2008.”


A ginasta americana nunca foi a um medico e nem falou com um psicólogo, disse que seus hábitos nocivos foram um peso para seus pais, que tentavam alimentá-la com uma dieta balanceada ao mesmo tempo em que apoiavam seu sonho de alcançar a excelência no esporte.

Ela também afirmou que seus maus hábitos muito provavelmente prejudicaram sua performance durante sua carreira competitiva. Johnson se sentiu pressionada para ter exatamente a mesma aparência que as outras ginastas de sua época, que deviam ser magras e longilíneas.

“O atual Código de Pontuação favorece os exercícios de extrema dificuldade sobre os artísticos, o que significa que ginastas com o tipo físico de Johnson tem maior probabilidade de dominar o esporte do que as mais magras e esguias.”.

Johnson se descreveu como uma ginasta muito forte, poderosa, musculosa e robusta. Diz que vê uma diferença no esporte atualmente e as ginastas que irão competir no Rio serão muito provavelmente mais fortes, musculosas e potentes.

Após seu sucesso nas Olimpíadas de Beijing, onde conquistou quatro medalhas, Johnson fez uma pausa do esporte e fez algumas aparições. Na época, Johnson engordou. Ela se forçou a perder 10 quilos após ler comentários maldosos na internet.

Tendo 1,50m e tendo engordado 10 quilos, parece um monte, e as pessoas não têm problemas em emitir as suas opiniões. Foi muito duro para mim. Sou perfeccionista, venho do mundo da ginástica onde voce precisa conquistar respeito. Eu sentia que estava perdendo o respeito que conquistei, e aquilo meio que me destruiu.

Johnson admitiu que recorreu a pílulas para emagrecer, sucos ‘verdes’ e diuréticos procurando uma maneira fácil de perder o peso que ganhou.

“É um ciclo vicioso. Ao invés de empregar tempo e esforço para ser saudável e fazer as coisas da maneira certa, voce busca uma saída rápida que funciona por uma semana ou duas. Mas depois voce recupera o peso e sua saúde mental e sua confiança desmoronam”, ela explica. “Com cada tentativa de ser saudável e perder peso, com cada fracasso, eu me sentia mais derrotada.” 

Johnson está consultando com nutricionista para procurar manter um estilo de vida saudável. Ela elogia Andrew East, jogador na NFL (National Football League), de quem ficou noiva há alguns meses, por ter apoiado e ter ficado ao lado dela.

A ginasta aposentada aconselha às ginastas que estão competindo que foquem em alimentar seus corpos com os nutrientes necessários para a performance.

”A coisa mais importante é ser saudável e confiante com você mesma. Você está no maior palco do mundo então você deve fazer o que o seu corpo pede.

FONTE – http://www.wogymnast.com/2015/11/shawn-johnson-reveals-her-battle-with.html

Anúncios