Pare de ser mosca tonta

leite quenteEu moro em Curitiba. Terra do Oil Man, do Plá, dos biarticulados, do Tesão Piá e da roleta-russa climática.

Aqui na minha cidade, todas as estações do ano coexistem em uma única tarde. Não é incomum sair de casa pela manhã de sobretudo, almoçar de camiseta e terminar o dia debaixo de um guarda-chuva.

(Mas o Oil Man não se incomoda com a intempérie meteorológica…)

Difícil morar em Curitiba e não ver o Plá por aí passeando de bicicleta. Até me lembro de uma vez em que eu estava fazendo uma aula de condução na autoescola e quase passei por cima dele! =O

(Foi um problema de inexperiência ao volante, eu apoio o cicloativismo)

11695939_10207096703152791_3050757541262385833_n

Enfim… Hoje eu estava cantando uma música do Plá enquanto lavava a louça. Eu tenho um CD dele cheio de verdadeiras obras primas musicais. Uma delas se chama “pare de ser mosca tonta”

Pare de ser mosca tonta
Pare de ser mosca tonta
Mosca tonta só fica batendo
A cabeça no vidro da janela
Não sai pra fora
E não entra pra dentro ♫

Bacanérrimo, né?

Fiquei pensando em quantas situações da vida nós fazemos o papel da mosca tonta que fica batendo a cabeça no vidro da janela.

Uma dessas situações, definitivamente, é fazer dieta de repetição.

Ora, nós sabemos que 95% das dietas falham (percebam que eu disse “95% das dietas falham”. Eu não disse “95% das pessoas não têm força de vontade”)

Eu acho verdadeiramente curioso o fato de que se nós procurarmos algum tipo de prestação de serviço e o serviço não for a contento, nós vamos reclamar, certo?

Se a gente compra um brinquedo e ele  vem quebrado, nós pedimos um novo, certo?

Se a gente compra um veículo na concessionária e ele não dá partida, o problema está no carro, certo?

Mas se alguém compra uma revista de dieta, tenta seguir aquelas regras absurdas e não consegue, vai ficar pensando “eu fracassei”

Aí começa o ciclo da insatisfação:

ciclo

As promessas das revistas, medicamentos, aparelhos incríveis que cabem debaixo da sua cama são sempre tão convincentes que a sensação de “agora vai” se torna viciante.

E a mentira tantas vezes contada de que seguir dieta requer muita ~força de vontade~ contribui para a imensa frustração que sentimos quando a restrição não funciona.

E restrição gera compulsão. Compulsão engorda. E se engordamos, nos dizem que temos que fazer dieta.

…Aí a dieta não funciona.

Me sinto uma mosca tonta só de estar aqui escrevendo sobre isso.

A mosca quer sair, certo? Ela tenta sair pelo vidro da janela, mas a estratégia não funciona. Só que ao invés de tentar uma nova saída (procurar uma fresta, por exemplo) ela fica insistindo NA MESMA estratégia e esperando que assim as coisas mudem e ela finalmente possa voar livre pelo céu.

Não somos muito diferentes da mosca tonta, somos?

Em qual área da sua vida você está sendo mosca tonta? Alimentação? Relacionamentos? Vida profissional? Vida familiar? Tudo isso junto?

Para que a situação modifique, precisamos modificar os nossos métodos. Um primeiro passo é reconhecer que o ciclo existe. Uma vez reconhecido o padrão cíclico, temos que quebrá-lo.

Mas como, sua nutricionista louca?! DEIXANDO de fazer dieta?

Precisamente.

Tente resgatar seus sinais corporais de fome e saciedade e comer de acordo com eles… Se permita comer quando você tem fome, e parar de comer quando você não tem mais fome. Experimente deixar o seu corpo no comando da situação. Experimente se alimentar de maneira consciente e intuitiva.

Talvez se modificarmos nossas ações as coisas mudem e possamos finalmente voar livres pelo céu ao invés de ficar batendo a cabeça num cantinho.

Quem sabe?

Anúncios

Uma ideia sobre “Pare de ser mosca tonta

  1. Carolina H

    Sou compulsiva alimentar desde que me conheço por gente!! sempre mantive meu peso graças a dietas malucas, anorexia, exercício exagerado…Mas, com a velhice, ops. com a antiguidade,kkkk, meu corpo está sofrendo: não consigo mais emagrecer com dietas malucas, estou com glicose e colesterol aumentando… é difícil. Não quero ser magra,gostosa, sem celulite ,vencedora, plus, ultra, mega… porém já quis, e já fiz de tudo pra ser… agora, este descontrole me cobra um preço alto, pois não consigo comer normalmente. Vejo pessoais razoavelmente normais (hoje ninguém é, todos estão pensando em dieta) que conseguem parar em um suspiro. Eu como três, quatro.Porque a minha sensação é de que não poderei comer nunca mais!!!!! Sou muito mosca tonta mesmo! vou tentar fazer mais exercícios e quando me der compulsão tentar diminuir o estrago.bjs adoro seu trabalho
    carolina h

Os comentários estão desativados.