O exercício de cultivar o amor próprio

A leitora Fernanda Sá me enviou um texto sobre autopercepção entre as crianças.

o-LITTLE-GIRL-LOOKING-IN-MIRROR-facebook

A criança que se gosta, se respeita, se aceita e se ama, preservada que é da cobrança tóxica de ser bela & sexy nos levam a um gostoso encontro com nossa criança interior, aquela pequena menina que olha no espelho e se sente linda em qualquer circunstância.

Segue o texto:

“Percebo no meu dia a dia cada vez mais mulheres obcecadas com o corpo, carentes de atenção  e cuidado. As quais  vivem com a falsa ideia de que a felicidade esta naquilo que todos podem ver e admirar, seja a barriga tanquinho de uma mulher que esta na capa da revista, um seio perfeito igual tal atriz, pernas torneados como uma professora da academia, a roupa de grife que esta na loja, o peso de tal modelo e até mesmo em um falso sorriso para esconder a magoa por trás de todo sofrimento que é tentar ser alguém baseado no exterior e também em tudo que a sociedade impõe sob a atual ditadura da beleza na qual vivemos.

  Acredito que todos temos capacidade de construir nossa subjetividade, é possível ser autêntica e se libertar dos padrões de beleza. Mas para isso acontecer temos que tirar da mente a ideia de que existe perfeição , esse fanatismo pode começar a surgir logo na adolescência e até mesmo em crianças.

  As meninas se desenvolvem e começam se comparar umas com as outras e acabam sofrendo e se cobrando sem necessidade. Existem muitas crianças que possuem uma relação difícil com os pais, os quais estão desesperados por sua filha (o) não ser aceito ou até mesmo por receio deles não repetirem o mesmo erro dos responsáveis futuramente.

images

  Mas afinal o que existe por trás de um corpo? Porque ao andar na rua ao invés de repararmos se uma pessoa é magra ou gorda, bonita ou feia, certa ou errada, não aprofundamos nossa visão interior e nos questionamos : Será que essa pessoa consegue ser feliz consigo mesma ? Qual palavra llhe confortaria ? Qual atitude que eu gostaria que ela tivesse comigo?

  Vamos parar de nos maltratar e usar nosso corpo como veiculo de especulação por algo tão superficial e dar as mãos a quem realmente amamos, ouvira  quem sempre cuidou de nós e simplesmente se abraçar, se cuidar, se amar, afinal você pertence a você …o seu corpo depende das suas vontades.

  Qual é o alimento da alma? O que antecede esses pensamentos de que somos um corpo e precisamos cuidar tendo como referencia alguém? A vida é conduzida por um único autor (você mesmo) , o qual toma suas decisões. Erra, acerta, aprende, estuda e caminha em frente mesmo depois de cair .

  Se um dia alguém te chamar de gorda , aceite o comentário e diga para si mesma :

   – Independente de peso ou estereótipo, todos deveriam ser gordos de atitudes sinceras, de tanto trabalhar em favor da vida e descobrir a verdadeira essência que irá transbordar auto conhecimento.

  O que falta é amor próprio , é a sensação de estar completo, sem precisar usar o corpo como veículo para a realização pessoal ou até mesmo o alimento para alguma forma de alivio.

Abrace o seu corpo!”

6a00d8354b2d5a53ef010536ec84fa970b

( Essa foto quer representar a criança que desde pequena aprende a lidar com questões do próprio corpo por conta de incentivo dos pais, o meu propósito é conscientizar as mulheres e mães! E posso dizer que a educação se inicia em casa!) 

Um texto muito fofo, Fernanda! Muito obrigada!

Anúncios

2 ideias sobre “O exercício de cultivar o amor próprio

  1. Carol

    Own…😊
    Tenho uma menininha de quase 8 meses e sinto que terei uma árdua missão pela frente. Comecei a ler seu blog quando estava grávida, e tem me ajudado bastante a me aceitar. Voltando pra minha filha, acredita que tem gente que vibra porque ela tá ficando “branca”? E pessoas, inclusive da família, que acham que ela tem de fazer plástica pra afinar o nariz? Aff! Peço a Deus sabedoria pra criá-la, porque a pressão pelo corpo “perfeito” vem desde o berço. As pessoas enlouqueceram! Eu e Lilica não somos enfeite, não somos exposição!

Os comentários estão desativados.