Eu sou muito mais que um corpo!

A leitora R.S. me enviou um texto bem lindo, porém pediu para não ser identificada.

Fiquei muito contente com o depoimento dela, e em saber que o NSE está ajudando tantas pessoas no resgate do amor próprio e da autoestima.

original

 

(Eu preciso ser mais magra me amar!)

Aí vai:

“Paola, li que você tem recebido críticas então vim aqui te dizer a importância que o seu blog teve na minha vida.

Eu não sou gorda, sou uma pessoa , digamos , “dentro dos padrões”, mas mesmo assim vivia com uma insatisfação crônica em relação ao meu corpo.

As vezes comia exageradamente, compulsivamente, acreditando que na segunda-feira ia começar uma dieta milagrosa que, por óbvio, não funcionava e não ia pra frente. Tinha uma relação de culpa com a comida e me sentia frustrada, fracassada ao não conseguir seguir os regimes.

Cheguei a fazer operações estéticas para estrias que me causaram sérias alergias ( possibilidade que existia é a clínica não me alertou a respeito). Tive que gastar ainda mais dinheiro com diversos cremes pois eu não conseguia usar sequer uma calça jeans sem incomodar. A região das operações ( glúteo e coxas) ficou vermelha, inchada e coçava muito. Após isso, um certo amadurecimento com a idade , o contato com o feminismo e com o seu blog consegui enxergar a loucura que permeava tudo isso. Realmente não faz nenhum sentido.

Querer alcançar a ” perfeição”, ter vergonha do seu corpo e de inocentes estrias e não aceitar o seu biotipo é pedir pra ser infeliz. Como tais pensamentos vão na contramão do que a mídia insistentemente diz, direto ainda me flagro querendo fazer uma lipoaspiração ou me sentindo inadequada. Daí faço pequenos exercícios mentais pra voltar à lucidez. Olho na frente do espelho e digo : Eu sou linda, meu corpo é lindo do jeito que ele é. Eu sou muito mais que um corpo. Eu sou o que sinto, o que produzo, o que faço de bom para o mundo. Eu não sou um enfeite. Eu não sou exposição!

I-really-Really-Love-you

(“Eu te amo. Eu realmente realmente te amo!”)

De fato R.S., e todas as mulheres do Brasil: seja você quem for, esteja onde estiver, tenha o corpo que for: Você não existe para ser observada pelos outros. Você é muito mais que um corpo… Você NÃO É exposição!

Anúncios