História de Marionita

A Marionita enviou um relato muito interessante sobre o seu envolvimento com o universo fitness. Achei a jornada dela muito legal e fiquei feliz por ter percebido valores importantes da vida como a saúde, a autoestima e o amor pelas pessoas.

Show, Marionita!

10943867_787461714656075_1915291408_n

“Como tudo começou. 

Quando eu era criança sempre via minha mãe assistir um programa de tv, onde as convidadas do programa eram mulheres de corpos esculturais e seus corpos eram super valorizados pelo apresentador. 

Eu era muito magrinha e minha mãe vivia preocupada, pois magreza na minha família era sinal de doença! Do outro lado sempre escutava minhas irmãs dizer que queriam emagrecer. Era uma confusão na minha cabeça de criança, “ser magra e ruim, ser gorda também?” Então comecei a acreditar que as mulheres que frequentavam o programa tinha o padrão de corpo ideal, bundão, pernão e cintura fina. 

Para piorar, eu era uma criança que para os padrões eu era considerada linda e todo mundo só me elogiava pela beleza, eu sofri muito!!! E passei a lutar para mostrar que eu tinha outros valores além da aparência, mas ao mesmo tempo tinha medo de ficar feia e perder a única atenção que tinha. 

Virei muito vaidosa, com 12 anos quando meu corpo começou a mudar, entrei em pânico com medo de engordar, quase cai na armadilha da anorexia

Na luta pra mostrar que tinha outros valores tentei praticar esportes, tentei vôlei e futsal, mas eu era péssima e sempre era a ultima a ser chamada pro time e ainda era muito humilhada por não saber jogar, mas era só o que a escola oferecia e eu não tinha condições de fazer aula de qualquer outra coisa, pois minha família não tinha condições de pagar. 

Cresci na expectativa de colocar meu corpo dentro de um padrão. Com 22 anos comecei a treinar pra valer e a fazer dietas e tomar suplementos. Assim conquistei um corpo dos sonhos, mas para mim não estava bom, sempre queria mais e mais, a busca pelo corpo perfeito, que não existe! 

Passei a ser admirada e respeitada por muitas meninas, mas também passei a ser alvo da concorrência.

Vou contar a parte q as Blogueiras Fitness não contam! E mostrar aqui o quanto a nossa sociedade é cruel!

Nessa época eu já era casada, meu marido 15 anos mais velho, já formado e com a vida ganha e eu estudante de psicologia

Eu conquistei meu corpo com uma dieta sem muitas restrições e treino, nunca usei anabolizantes, mas levei fama de usar, porque esse mundo Fitness é extremamente concorrido, as pessoas te incentivam a treinar, mas ninguém deseja que você alcance realmente os objetivos e se você alcança, as pessoas começam a desmerecer o seu esforço e a procurar defeitos em você. Já ouvi muito as frases, ” você está com um corpo lindo, falta colocar silicone nós seios” , ” você está linda, mas falta definir seu abdômen”, vc está tão linda, mas vc repicou demais o cabelo” e etc. etc…. E é incrível como essas bobagens nos atingem! Eu procurei não dar importância, mas resolveram atacar até meu casamento inventando fofocas dentro da academia. 

Na faculdade era um inferno eu vivia recebendo indiretas, de que beleza e inteligência não se misturam, eu me esforçava feito uma louca pra provar o contrário, mas as pessoas vêem e escutam apenas o que querem! 

Assim comecei a perceber como nossa sociedade é preconceituosa e trata as mulheres como objetos! 

E fácil cair nessa armadilha de corpo perfeito, com o corpo escultural muita gente se aproxima de você, querem saber seus segredos, acreditam que há uma receita ” milagrosa”. Quando você menos espera você passa a ganhar suplementos, roupas e muitos mimos, porque as pessoas passam a querer fazer o que você faz, vestir o que você veste e tomar o que você toma. 

Eu recebia inúmeras mensagens pedindo dicas e pessoas dizendo que me admiravam, “pelo meu esforço e dedicação”, começando pelas amigas, foi aí que eu passei a gravar vídeos de alguns treinos.

Mas depois de conversar com uma amiga personal trainer e depois de uma outra amiga dizer que eu estava quase virando uma blogueira Fitness a ficha caiu, e eu percebi o quanto aquilo tudo era perigoso, as pessoas realmente me copiavam!

E então parei de postar tudo, vídeo e selfie na academia. Passei a pesquisar e estudar sobre como o mercado Fitness, os padrões de beleza, a mídia podem destruir e manipular a vida de uma pessoa.

Em setembro do ano passado adotei minha filhinha, com 4 aninhos e com muitos problemas de saúde e passei a me dedicar exclusivamente a ela, nessa época eu estava treinando com um Personal trainer que, por mais que eu explicasse, não entendia que a minha filha era minha prioridade e então decidi abandonar os treinos e ele ficou irado, pois, queria que eu participasse de um campeonato que iria ter na cidade, assim se eu ganhasse ele iria ganhar status e fama às minhas custas. 

Foi aí que eu percebi o quanto nossa sociedade está egoísta, narcisista onde o mais importante é o ter, o glamour e o status… 

No processo de adoção passei por vários abrigos pra conhecer a realidade das crianças e doeu muito saber que nossas crianças são as que mais estão sofrendo com está sociedade narcisista, tão pequenas e já obrigadas a se adequar a padrões… 

Antes minha luta era conscientizar as pessoas a cuidar do corpo. Hoje minha luta e conscientizar as pessoas da importância da adoção, minha luta também é a mesma do Não Sou Exposição e ajudar as pessoas, a se amar e respeitar seus corpos e a perceber que o mundo está com valores distorcidos e estão tentando nos vender uma felicidade que não existe!

Hoje eu posso afirmar com segurança eu sou linda eu gosto de me olhar no espelho, eu me amo de verdade, sabe por que? Eu não preciso de elogios de ninguém, pra me sentir segura!

Graças a Deus muita coisa boa eu aprendi com essa loucura toda! Eu descobri o fisioculturismo como esporte, inclusive participei de dois campeonatos, descobri o Muay Thai como meu esporte preferido estou já na segunda graduação e vou começar o Jiu Jitsu, mas passei a treinar por amor e prazer ao esporte, sem pensar em nenhum objetivo estético! 

Qualquer esporte deve ser praticado por amor, prazer e alegria de fazer algo que gosta, a estética deve ser apenas uma consequência e não o principal objetivo, pois, o esporte tem uma variedade incrível de objetivos e consequências e não só estético como querem te vender!! 

Continuo cuidando do meu corpo, por que o amo, mas sem nenhuma neurose nem dietas, apenas levo uma alimentação saudável, quando tenho vontade de comer algo eu como sem culpa! Treino mais pela sensação de prazer e bem estar físico!

As pessoas acham que parei de treinar porque não posto mais fotos, mas deixe que pensem. O que os outros pensam a meu respeito deixou de fazer sentido a muito tempo.

E meu marido? Ele diz que estou muito mais leve e feliz e que hoje me ama e me admira muito mais!

Ufa! Terminei! Essa é minha história gostaria muito que vc publicasse!

Meu nome é Marionita Gonçalves Dias , sou mineira, mas moro no Paraná, tenho 28 anos, sou psicóloga especialista em terapia sistêmica. Sou casada com o Juliano homem maravilhoso que sempre me amou como eu sou e mãe da Mariana que abriu meus olhos para o mundo!”

Anúncios

3 ideias sobre “História de Marionita

Os comentários estão desativados.