Gluten Madness.

Pois é, Brasil.

Ontem, dia 26/09, assim que eu vi a chamada para o Globo Repórter prometendo revelar ~verdades~ sobre o glúten, eu soube: a hecatombe nutricionística estava para começar.

Para os nutricionistas, o Globo Repórter não termina na sexta-feira. Ele passa como um tsunami de informação desencontrada e depois nós temos que juntar os cacos nos ambulatórios, nos consultórios, na internet.

Globo Repórter, meus caros, é sofrimento.

Globo repórter investiga o efeito cardiovascular protetor do óleo de coco… E as pessoas começam a tomar BANHO de imersão no óleo de coco.

Globo repórter defende os benefícios do abacate… E as pessoas começam a comer quatro abacates inteiros por dia.

Globo repórter exalta os milagres promovidos pela Goji BerryE as pessoas começam a gastar o que têm e o que não têm nessa frutinha bobona que em nada difere das nossas.

Globo repórter associa baba de quiabo com cura do diabetes… E as pessoas abandonam suas doses de insulina e começam a beber suco de quiabo.

Globo repórter anuncia a cura de diferentes doenças por meio do chá de alecrim… E no sábado de manhã acabou todo o alecrim das feiras, dos mercados, do mundo!

Globo Repórter é: desserviço social (e nem quero começar a falar do ‘Bem Estar’)

Então sim. O efeito nas mentes, no dia de hoje, é: FUJAM, é o pãozinho!

Respira, gente. Pára de correr em círculos, calma.

Eis o que você precisa saber sobre o glúten:

info

É simples assim.

R: AH Mas eu li “Barriga de Trigo” e o glúten é o veneno do século e blablabla.

Não.

“Barriga de trigo” não é evidência científica válida. Nem a palestra do famoso cardiologista-nutrólogo que num passado não muito distante se aventurava vendendo fitas K7 motivacionais. Nem os indícios encontrados pelo estudo X.

Estudo experimental não é fato supremo. Indício não é comprovação.

Tudo o que existe atualmente é: debate. Não há consenso. E digo mais, o Conselho de Nutricionistas se posiciona da seguinte maneira: “cortar” o glúten é para os indivíduos celíacos. Ou que têm alergia ao glúten. E fim.

Olha aqui:

10464318_708335705908494_5156384258285872880_n

(FONTE: CRN3)

Então não chorem para mim, chorem para o Conselho que te corresponda.

R: AH Mas eu perdi _____ (complete aqui) Kg tirando o glúten da alimentação.

Então… vamos pensar. Quando o indivíduo tirou o glúten da dieta, ele tirou também: pães, massas, bolos, biscoitos?

Então talvez… seja por isso que a pessoa emagreceu!!

Monica

(NSE e Mônica têm ideias do tipo econômica…)

Ao iniciar uma dieta sem glúten, outras coisas serão automaticamente, modificadas. Ou seja, como não é permitido comer pão, o consumo de frutas, hortaliças e água aumenta. E essas mudanças promovem redução de peso e melhoram o intestino etc. Mas é em decorrência de uma mudança de hábitos global… e não por causa do glúten, aquele bandido.

Brasil, vamos realmente optar por acreditar em médicos pop star do Youtube que não têm uma única publicação científica + Blogueiras Fitness e… ignorar as diretrizes do CFN?

Também importante lembrar que: Gluten Free não é sinônimo de alimento saudável. A indústria de alimentos está montando e sambando em cima desse conceito, que nada mais é do que modismo.

(É GLÚTEN FREE, MEU POVO!!!)

O rótulo do alimento não tem GLÚTEN, mas tem gordura saturada, adoçantes dietéticos de vários tipos, conservantes, corantes… E aí? É saudável porque não tem glúten? Que tipo de ideia é essa?

Não é interessante o fato de que ~A VERDADE~ sobre a indústria de alimentos (“o glúten é do mal”) esteja fomentando OUTRA indústria, a dos alimentos light/gluten free?

R: AH, mas há terríveis verdades que não querem que a população saiba. Sobre como todos terão um destino trágico se continuarem comendo glúten.

Gente, please.

verdades

Se existe algo que NINGUÉM pode saber… Então nós não sabemos.

Conspiração Iluminatti, planos para deixar o mundo doente, perigos do Lobby da indústria farmacêutica/alimentícia…

Tudo isso é emocionante, até dá um livro do Dan Brown. Mas se esses poderosos fossem tão implacáveis, certas pessoas que publicam vídeos sensacionalistas no Youtube já estariam mortinhas, não?

codigo

 

O glúten é uma proteína presente em cereais como trigo, aveia (clicar no link em caso de mimimi) , centeio, cevada… Pessoas que têm alergia ou doença celíaca não podem comer.

Agora vamos voltar para a vida real, ok? Pelo menos até a sexta-feira que vem.

Se você tem protestos e insiste em proibir glúten para todos, favor encaminhar reclamações para:

CFN (Conselho Federal de Nutricionistas) – http://www.cfn.org.br/

ADA (American Diabetes Association) – http://www.diabetes.org/

OMS (Organização Mundial da Saúde) – http://www.who.int/en/

Obs: Instagrams, sites não científicos, “Barriga de Trigo”, vídeos de cardiologista-nutrólogo-coach-de-auto-ajuda não serão aceitos como argumentos válidos. Muito menos ~indícios-que-sugerem~.

Anúncios

125 ideias sobre “Gluten Madness.

  1. Suzana

    eu descobri que tenho intolerância ao glúten quando o retirei da minha dieta e minha asma diminuiu muitíssimo! Agora sou teimosa e sempre que como pão minha asma ataca. Então, pode ser que realmente haja um exagero da galera fitness retirando o glúten 100% e sendo xiita. O fato é que MUITA GENTE se beneficia sim da retirada do glúten, sendo que isso nunca foi falado para essas pessoas que sofrem com problemas intestinais e enxaquecas, asma, artrite. Não podemos desconsiderar as mudanças genéticas que ocorreram com o trigo moderno. Mesmo o trigo moderno sendo resultado de genética clássica, com cruzamentos infinitos de espécies e variedades, há mudança no DNA da planta, há mudança no proteoma.

  2. Lana

    Sofri anos, com problemas intestinais , estomacais, cansaço , dores nas articulações , flatulências , tirar o gluten da minha alimentação , transformou minha vida, e não sou celíaca . Acredito sim, que houve uma modificação no trigo e que o pão de hoje, não é o mesmo de antes. Acho que trabalhos científicos viram para comprovarem isso , só não sei se é de interesse das indústrias alimentícias . Se o gluten está presente na grande maioria dos produtos industriais . Sou nutricionista e acho que vale a pena cada um testar como este alimento , retirar por um período da dieta e depois introduzir e tirar suas próprias conclusões .

  3. Elahine Soriano Moreira

    Keila, acho que vc não entendeu. Eu disse que tirei os alimentos processados e cheios de bruxarias (inclua aí barrinhas de cereais, margarinas e sucos em pó light e uma série de outras porcarias que a indústria nos empurra todos os dias. Além disso, tirei o gluten da alimentação, como muitas hortaliças – TODAS – algumas frutas, carnes de todos os tipos, frutos do mar, iogurtes naturais, entre muitas outras coisas. Não sinto a menor falta de pãozinho, de bolo ou seja lá o que for que leve trigo e, consequentemente, gluten. Estou feliz e saudável desse jeito, com todos os exames em dia.

    Não é mais fácil aceitar que dá pra viver sem essas coisas? E viver bem?

Os comentários estão desativados.