A terrível gorda da madrugada

Recentemente, não sei se todos souberam, tivemos uma ligeira polêmica em torno de uma matéria sobre uma modelo plus size que não era tão plus assim.

Eu postei na minha Fanpage e o que estava sendo discutido, a grosso modo, era a inflexibilidade da nomenclatura. Ou seja, como os critérios de classificação no mundo da moda não são inclusivos e não respeitam a real diversidade de corpos humanos.

Pois bem, a mesma discussão estava rolando no Catraca Livre

Até que chegou o momento derradeiro, desconfortável, cataclísmico, desastroso. O momento que assaltou nossos olhos e nossas vidas, a hecatombe final: a imagem de uma mulher gorda.

A Maryelen Mariano postou a seguinte fotografia, acompanhada da pergunta:

“Se ela é PLUS, eu sou o que?”

10570612_10202040279198558_1744551852_n

Percebam, leitores, que ela não estava pedindo “me amem”, “me elogiem” ou “me achem linda”… A pauta da discussão era… Tamanho.

Mas nãããão! Não podemos com isso. Não podemos tolerar isso. Não podemos compreender isso!!

Uma gorda que se ama? Uma gorda que se aceita? Uma gorda que se expõe? Uma gorda que não joga conforme as regras?

NÃÃO podemos lidar com isso!!

“Temos mísseis de ódio para você, sua atrevida”:

Plus size

Plus size2

… O ataque continuou madrugada adentro. Porém, Maryelen não se abalou e até escreveu algumas palavras para o meu Blog:

Eu já sabia que haveriam comentários negativos, mas eu não imagina a proporção que eles tomariam, foi uma carnificina pública, pelo simples prazer de machucar alguém. Aprendi a lidar muito bem com esse tipo de comentário e filtrar muito bem as coisas. Mas eu penso que, se não fosse comigo ? Fosse com alguma guria que tem problemas e não leva numa boa as críticas. Quantas meninas embarcam nessas ondas de bulimia, anorexia, muitas se suicidam por esse tipo de atitude inumana.”

Concordo com ela. Ninguém está preocupado pela saúde (pfffffffffffffffffff…) nem pelo bem estar de ninguém. A ideia central em situações como essa é humilhar,ferir, diminuir e desprezar a pessoa do outro.

Acontece que isso só ocorre quando permitimos, como bem demonstrou a Maryelen em um verdadeiro ato de coragem!

MARYELEN

Leiam aqui o texto no Blog dela sobre o acontecimento: Pelo direito de não ser perfeita.

Maryelen, você é uma mulher bela, valente e autêntica. E tem 100% do meu apoio! Sua atitude é uma lição!

Anúncios

7 ideias sobre “A terrível gorda da madrugada

  1. Sabrina

    Gente, estou chocada! Eu acho assim, as pessoas não são obrigadas a gostar de tudo o que vêem, mas isso não te dá o direito de “linchar” ninguém só porque não te agradou aos olhos! Quanta crueldade! Mas eu achei essa exposição que ela fez arriscada e não recomendaria para ninguém, não por covardia, mas sim porque os danos à menina podem ser irreversíveis! Bom mesmo é escolher bem as batalhas que queremos enfrentar! Querer brigar contra a superficialidade gritante que ocorre nas redes sociais é chato e cansativo demais! Desligue o
    wi-fi do smartphone e vá viver com quem te quer bem!

Os comentários estão desativados.