Modismos e Terrorismo Nutricional

Hoje eu li este texto, escrito por uma Nutricionista, que discute algumas questões técnicas sobre um curioso movimento cultural que estamos vivendo: o Terrorismo Nutricional.

O terrorismo nutricional nada mais é do que… aterrorizar a população em relação aos alimentos e às praticas individuais que promovam “saúde”. Basta dar uma circulada pelas redes sociais e veremos:

1) Saúde mesclando-se com “silhueta sexy”.
2) Celebração da magreza, na forma de musculatura aparente.
3) Demonização de alimentos de consumo corrente como pão, laticínios, carnes, frutas e até água.
4) Culto à musculação como a única atividade física válida para construir um “estilo de vida saudável” (pelo jeito não existe nenhuma outra atividade física interessante no mundo…)
5) Discursos absolutamente ameaçadores afirmando que a pessoa que comer um bombom, uma fatia de pizza ou uma porção de batatinha: não vai ter namorado, vai morrer do coração, vai sofrer traição, terá a maior bunda de todos os tempos, será a piada do momento, se tornará um rotundo fracasso social.
6) Valor pessoal associado à estética. Única e somente. Na terra do Instagram, “uma grande mulher” é aquela que tem uma grande bunda.

10462924_700319160028898_6919290126032314658_n

(Que interessante! Onde foi que ela chegou?)

Dentro dos parâmetros dessa nova moda, somente é saudável quem: frequenta a academia, tem “barriga negativa”, faz uso de suplementos alimentares e segue uma dieta difícil e específica que seja Free de alguma coisa (lactose, glúten, carboidrato etc.)

Pois como já mencionei, o que está acontecendo nada mais é do que uma MODA. E modas têm o poder de assaltar as mentes, converter adeptos e fazer pessoas jurarem de pés juntos que encontraram A VERDADE.

A Nutricionista Sophie Deram tem um posicionamento excelente sobre este fenômeno:entrevista035

 

A alimentação é um direito humano fundamental, que deveria ser simples, acessível e democrático, mas se tornou algo “para quem pode”.

Ser saudável é: para quem é bonito.
Ser saudáve é: para quem posta o “corpo dos sonhos” no Insta.
Ser saudável é: para quem tem disciplina para seguir dieta.

(aqui vamos ressaltar que a hiper-restrição alimentar e o medo de sair da linha são fortes indicativos de transtorno alimentar)

entrevista025 Ser saudável é: para quem paga por isso.
Ser saudável é: para quem desvendou os grandes mistérios científicos da construção do corpo perfeito.

(tenho um colega que estuda Nutrição comigo e que chama isso de “Lego Nutricional”…eu acho muito engraçado)

legoa08

(Uuuh, vamos construir um corpo perfeito e invencível com muita ciência e discurso difícil…)

Difícil competir? Muito. Todos querem suplementos, produtos caros com nome em inglês e rótulos cintilantes. Você já viu algum corredor queniano falando que come banana depois do treino nas redes sociais?

ilustracao015

(pfff. Banana. Ninguém se importa com bananas!)

Este enlouquecimento em torno dessas dietas hiper-técnicas e exclusão de grupos alimentares inteiros tem tanta legitimidade quanto qualquer outro modismo: apareceu do nada.Virou uma febre. Não existem explicações racionais para o fenômeno.

Vivemos num contexto urbano estressante? Sim. Sofremos agressões ambientais? Sim. Existem resíduos e químicos indesejáveis na nossa alimentação? Sim. De fato.

Mas a gente faz o que pode. Como?

Primeiramente, vamos contar com as habilidades de metabolização dos nossos órgãos (fígado, rins, pulmões, intestino…)

Podemos também: fazer uma atividade física que nos satisfaça, comer alimentos mais frescos (de todos os grupos), preparar nossas próprias refeições, beber muita água e procurar manter uma boa saúde emocional, espiritual e mental, respeitando nosso corpo e vivendo felizes!

Estamos nessa vida oxidando desde que nascemos! Risco zero de doença? Um organismo morto!

Uma pessoa pode ter o padrão alimentar mais perfeito, antioxidante, científico e livre de toxinas da face da terra… E ser atropelada por um caminhão.

(Não sabemos o dia de amanhã…)

(Nota da autora: no exato momento em que escrevo este texto, a CBF declarou que Neymar Jr. está fora do mundial em decorrência de uma fratura na coluna lombar)

Não controlaremos a nossa vida e não nos protegeremos de eventualidades através da nossa alimentação. Isso é falsa sensação de domínio. Fazer dieta é a mais pura manifestação do desejo de controle de uma sociedade que… perdeu o controle.

Perdemos o controle das nossas emoções, dos nossos valores, da nossa identidade, das nossas ambições. Controle do nosso corpo? Nunca tivemos. Por isso estamos ainda vivendo o sonho da Fonte da Juventude … no século XXI.

Preferimos pagar R$ 10,00 numa barra de proteínas aprovada por renomados cientistas do que em ingredientes frescos que poderiam render quatro almoços.

Será que vale a pena viver morrendo de medo de tudo o que consumimos?

VIVER DE Luz

Anúncios

3 ideias sobre “Modismos e Terrorismo Nutricional

  1. Luana

    Achei seu blog fazendo uma pesquisa na internet sobre a neurose da alimentação nos dias atuais. E sinto exatamente isso é um terrorismo, as pessoas vigiam o que você come, se o tipo de atividade física que você faz elimina a gordura do corpo ….Demorei 25 anos para aceitar o meu corpo e meu peso de 64 Kg para meus 1,73 de altura (matenho esse padrao desde os 15 anos, hj tenho 28), uma corpo que é ótimo, mas com celulite, estrias e gordura localizada. Até os 20 anos não usava biquini, pois tenho pneuzinhos no abdomen, e isso é feio. Nos últimos meses tenho ficado constangida de comer perto das pessoas ou recebe-las em casa para um jantar por causa da vigilância saudável. Sem glúten, sem lactose, sem carne, sem carboidrato. Eu gosto de comer comida, comida de verdade: Arroz, feijão, farinha (ah farinha não pode, mas tapioca sim), carne e salada. Mas tudo isso é condenado, pq tem que ser integral e orgânica. Pessoas neuróticas, com um discurso de sutentabilidade e de saúde, que estão debilitando a sociedade.
    Parabéns pelo blog, vou divulgá-lo na medida em que posso e continurei lendo!

  2. Carlos Eduardo Santana

    O que de fato não se consegue empreender, é que a exposição no geral a baixa qualidade do que é ofertado nos traz de malefícios; e a onda de nutricionistas, educadores físicos e psicólogos cibernéticos! Precisa-se saber ter filtro, crítica e alem de tudo, bom senso!
    Nada é milagroso por si só, sinergia é a chave do sucesso! Exercício físico desde que deixe a mente saudável. E a pizza da comemoração, não será a responsável pelo pneuzinho que está saliente!!!

Os comentários estão desativados.