Detestar pessoas gordas só as torna mais gordas.

istock_000009525426small_custom-53b8e784d6e413ac11ad8810b64aa9a7d835e8be-s3-c85

 

Não tente fingir que ser sarcástico e julgar as pessoas gordas que você conhece é para o bem delas. Pesquisadores da Flórida têm provas de que a discriminação contra pessoas acima do peso só faz com que fiquem mais gordas.

“As pessoas normalmente crêem que é OK discriminar os outros com base no seu peso porque isso motivará a vítima a perder peso”, afima Angelina Sutin, psicóloga da Florida State College of Medicine em Tallahassee. “Mas nossos resultados sugerem o oposto

Sutin e seus colegas analisaram dados de pesquisa de mais de 6.000 homens e mulheres americanos com mais de 50 anos de idade, que foram questionados com que frequência sofriam discriminação em suas vidas. Os exemplos variavam entre descortesias, recusas em serem servidos em restaurantes e não conseguir empregos ou promoções.

A pesquisa então indagou os participantes por que eles achavam que sofriam a discriminação. Foi raça, idade, sexo ou peso? Os pesquisadores também avaliaram o peso e a altura dos avaliados.

Quatro anos depois, uma nova pesquisa perguntou as mesmas questões e verificou se ocorreram mudanças no peso corporal.

As pessoas acima do peso que alegaram sofrer discriminação baseada em seu peso apresentaram mais que o dobro das chances de estarem obesas quatro anos depois, em relação às pessoas que não mencionaram tal preconceito.Os indivíduos que eram obesos no início tinham três vezes mais chances de continuar obesos, se sofreram tratamento cruel por serem obesos. Outros tipos de discriminação não tiveram efeito no peso corporal.

O estudo de Sutin, publicado na última edição da revista acadêmica  PLOS One, não foi direcionado para investigar as causas do aumento de peso no obeso que sofre discriminação. Mas outros estudos sugerem que estatísticas aumentadas de depressão, “comer emocional” e baixa autoestima têm papel importante. Também interferem o aumento do stress (associado com altos níveis de hormônios que levam a pessoa a comer mais ainda) e o evitamento da prática de exercícios físicos.

“Se alguém for cruel com você na academia por causa do seu peso, ou agir como se você não tivesse o direito de estar ali”, Sutin comenta, “é muito improvável que você volte.”

As raízes da obesidade são complexas e incluem genética e outros fatores que vão muito além das escolhas do indivíduo.”Tentar promover comportamentos saudáveis é uma coisa positiva”, ela diz, “mas humilhar as pessoas não é uma solução válida”.

Infelizmente, o preconceito baseado no peso corporal e a discriminação persiste em muitas esferas e apenas cresce entre empregadores, professores e profissionais da saúde.

1546124_659565817418784_463990763_n

(tradução do texto “Hating On Fat People Just Makes Them Fatter“, de Deborah Franklin)

Anúncios