Carta aberta aos que têm um problema.

10268693_710473155676462_89500051673622326_n  Eu me dirijo a você que sofre com problemas em relação à comida e/ou à autoaceitação.

 Eu não quero: vender um livro, oferecer um remédio, pedir que você se  inscreva no meu canal, vender o último alimento milagroso de Hollywood,  um aparelho de ginástica, um DVD de Fitness, um incrível programa de  emagrecimento.

Não, eu não quero oferecer nada. Muito menos vender.

Apenas quero dizer que se você está tendo problemas com o seu corpo ou  com a comida, tome a decisão certa: procure ajuda.

Por experiência pessoal e em decorrência da minha área de atuação, posso seguramente dizer que testemunhei  gente saudável, jovem, bonita e cheia de potencial deixando de viver em paz por causa de relações desajustadas estabelecidas com o próprio corpo e com os alimentos.

Comer não é uma tortura, uma causa de aflição ou uma coisa assustadora. Olhar no espelho não deveria ser o pior dos pesadelos. A alimentação não deveria nos causar desconforto físico ao ponto de “precisarmos” de alternativas purgativas ou sermos consumidos por um doloroso sentimento de culpa.

Se você se sente assim, acredite: algo está errado.

Vivemos num contexto social que nos tira de nós mesmos e passamos a viver em função das expectativas alheias.

“Que vão pensar de mim os outros? Irão me aceitar os outros? Irão me aprovar os outros?”

Os outros. Os outros. Os outros.

Deixe-os de lado por um momento. Volte para você. Perceba sua respiração, seus anseios… suas necessidades. Há quanto tempo você não presta atenção nelas?

Você não é um caso perdido, porque não existe nenhum caso perdido.
Você não é um fracasso porque não existe nenhum ser humano que não valha nada.

Todos os seres humanos têm valor intrínseco inquestionável. Você é interessante, bel@ e importante: só por ser você.

Você não precisa ser uma versão sua mais magra, mais sexy, mais rica, mais bonita, mais glamourosa, mais forte, mais blablabla nem bobagem nenhuma para ser merecedor@ de reconhecimento e amor.

Se você sofre quando vai se alimentar, vive de privações, purgações, exageros… Se você não se vê capaz de aceitar a pele que habita: procure ajuda de bons profissionais da saúde. Médicos, psicólogos, nutricionistas, o que for necessário.

MERECEMOS viver em paz, MERECEMOS saúde, MERECEMOS uma autoestima sólida, MERECEMOS viver em colaboração com nós mesmos, e não em disputa.

Fique longe dos discursos, ambientes e pessoas que te dizem que “você não serve”. Se aproxime dos verdadeiros amigos e dos seus familiares. Deixe de se afogar em coisas que não edificam e não completam. Você só tem a ganhar.

Com muito carinho,

A autora deste Blog.

Love_Love_Tree_034662_

Anúncios

9 ideias sobre “Carta aberta aos que têm um problema.

Os comentários estão desativados.