“Barriga Negativa”: Falando sério.

Fiz dois textinhos sobre a expressão “barriga negativa” porque eu não conhecia o fenômeno, e foi umas das coisas sem sentido que já escutei, portanto brinquei um pouco com a nomenclatura.

Mas agora vamos falar sério:

Por que seria desejável ou importante adorarmos um fragmento de corpo num formato específico?

1) Isso é despersonalizante. Barrigas por si só não têm relação com a pessoa COMPLETA da qual fazem parte, e o nosso valor pessoal não deve se restringir a determinadas particularidades físicas. Por que não? Porque não faz sentido!

2) Isso é perigoso. A desejada e propagada “barriga negativa” corresponde a níveis de gordura corporal anti-anatômicos e anti-fisiológicos. E emagrecer demais é perigoso. Ficar dependente da própria imagem é perigoso. Adorar a magreza é perigoso.

barriganegativapositiva(Constituição corporal NÃO É uma questão de “preferência”. Depende de: genética, alimentação, fisiologia, hormônios, hábitos de vida…)

Descubra mais sobre os perigos da magreza glamourizada aqui.

 

…Agora, vamos falar um pouco de Filosofia:

O Maniqueísmo é uma filosofia dualista pregada por Maniqueu na Pérsia, no Séc. III D.C.

A principal característica do Maniqueísmo é a concepção de um mundo composto pelo BEM (espírito) e pelo MAL (matéria).

A doutrina Maniqueísta afirma que a salvação depende das práticas de devoção espiritual. E que a alma deve ser salva da perversidade e do pecado representados pela matéria.

O espírito humano que houvesse superado a matéria seria digno do paraíso e o que continuasse ligado a ela pelos pecados da carne enfrentaria a condenação.

– Mas Blogueira, você tá maluca? Por que você está falando de uma doutrina Persa do século III?

Pois então.

E SE trocarmos “espírito” por “magreza” e “matéria” por “gordura”? Que tipo de filosofia teremos?

Teríamos um mundo composto pelo BEM (magreza) e pelo MAL (gordura).

A nossa salvação dependeria das práticas de devoção à magreza. O caminho para a salvação seria emagrecer e nos manter magros. A nossa magreza deveria ser preservada da perversidade e do pecado representados pela gordura.

O humano que superasse a gordura corporal seria digno do paraíso, e o que continuasse ligado a ela pelos pecados da COMIDA enfrentaria a condenação.

Olha!! Eu já vi isso acontecendo hein.

alma

 

 

alma2

Anúncios

Uma ideia sobre ““Barriga Negativa”: Falando sério.

  1. Pingback: Transtorno de Ansiedade Nutricional | A Saúde Simples

Os comentários estão desativados.