E por falar em mentira…

Hoje é dia 1º de Abril, o famoso “Dia da Mentira”!

Ninguém me enganou, que bom e que sorte a minha porque quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa bastante avoadinha.

0a31bbebfa071c2706d8142ae2d1d010

(“Oi, sapo!”)

Justamente porque hoje é o dia da mentira, eu queria falar sobre umas das maiores mentiras (se não for a maior) que nos contaram: Que ser sexy é a coisa mais importante, mais urgente e mais crucial na vida de uma mulher.

why-the-lingerie-industry-cant-compete-with-victorias-secret

(Alô! CHEGUEI! Sou Sexy!!!)

Eu não quero fazer um “manifesto anti-beleza” nem negar nossos encantos. Mas será que para sermos interessantes, precisamos: atuar, treinar técnicas, deixar de lado a nossa autenticidade e criar estratégias?

Sinceramente, se decidirmos seguir as “orientações” sobre como “ser sexy” e “fisgar aquele lindo”, vamos certamente chamar a atenção, mas por causa do nosso comportamento bizarro:

26 lições para ser Sexy – Clique Aqui!

Eu li todas as “dicas” e fico especialmente preocupada porque estão tentando nos ensinar como sermos pessoas: interesseiras, manipuladoras e mentirosas. Solicitar a ajuda de um homem para algo que você sabe fazer sozinha, mentir que a tatuagem dele é “incrível” só para falar com ele (que coisa mais feia!), fazer gestos corporais falsos, porém fingindo que são espontâneos (?)

Se nos transformarmos numa mulher calculista e interesseira, poderemos realmente reclamar quando os homens nos tratam com igual interesse e calculismo?

Não ficaríamos tristes se um homem fingisse se interessar por algo que a gente gosta, mas na verdade apenas querendo puxar assunto e tentando “tirar uma casquinha”?

122158_max

(“Ah é mesmo, mina?”)

Bueno, que não façamos ao outro o que não gostamos que façam conosco. Eu não gosto. Eu acho que a honestidade deve ser uma qualidade humana fundamental.

Se somos SERES HUMANOS, deveríamos: agir com autenticidade, valorizar as qualidades do outro, respeitar o espaço alheio, e principalmente, não tentar manipular as pessoas.

Nos repetem tantas vezes e com tanta veemência que o que nos proporciona valor pessoal é ser atraente para os homens, que esquecemos que também temos outros atributos.

Podemos ser sexys (pessoalmente acho essa palavra meio boba, não me importo muito com isso…), mas também somos: generosas, honestas, inteligentes, divertidas, engraçadas, otimistas, criativas, esforçadas.

Será que vale a pena abrir mão da nossa nobreza pessoal para sermos “sedutoras” e “sexys”?

Será que interpretar alguém que não somos vai trazer consequências positivas para nossa vida social? Ou apenas falsidade que gera falsidade & relacionamentos vazios?

Não procure dicas de “como ser interessante”. VOCÊ JÁ É INTERESSANTE. Não procure reproduzir qualidades que não são suas: seja você! Eu tenho certeza que você é uma pessoa muito legal, mesmo quando não finge ser uma tigresa sensual.

94577_20130420_082411_tumblr_mh68ucuTin1rbk0joo1_500

Não tenha medo! Apenas seja você 🙂

 

Anúncios

Uma ideia sobre “E por falar em mentira…

Os comentários estão desativados.