“Pedagogia do Terror” não funciona.

Ontem eu encontrei uma amiga minha no ônibus, começamos a conversar algumas coisas sobre as cobranças em relação à nossa aparência e ela me contou que ela sofre bastante pressão por parte da mãe dela (tenho certeza que a mãe dela a ama… e faz isso acreditando que é o melhor para a filha…Mas machuca do mesmo jeito)

“Não coma isso; Você está gorda; isso aí passa pelo estômago e vai direto pra bunda; essas suas queixas são tudo coisa da sua cabeça, você tem que se cuidar; já emagreceu”?

Logo depois no mesmo dia, encontrei com uma outra colega que me relatou como ela tinha se sentido desrespeitada, desvalorizada, insatisfeita e infeliz no seu antigo ambiente de trabalho, que não a estimulava e nem valorizava: apenas criticava.

Por causa desses diálogos eu fiquei pensando em QUANTA GENTE não sofre por causa de críticas e cobranças. Mesmo que quem esteja comentando o faça com boa intenção. Mesmo que o objetivo seja, de alguma maneira, “incentivar” para que ocorram melhoras ou mudanças.

Sejam essas pessoas mães e pais, professores, instrutores, técnicos, chefes, orientadores, supervisores, profissionais da saúde, educadores. As cobranças e as críticas, quando são severas e intensas, podem causar um grande sofrimento.

Por experiência e testemunho, eu creio e defendo veementemente que a negatividade é corrosiva.

A “Pedagogia do Terror” não funciona e só causa sofrimento, dores, mágoas, traumas profundos.

Humilhar, xingar, criticar, menosprezar e ridicularizar NÃO É INCENTIVO. Não ajuda.

verbal_abuse_by_emobunny07-d3bnq4v

(“Feia, inútil, burra, não faz nada certo…”)

Todos sabemos que as maiores transformações ocorrem verdadeiramente pelo amor e pela positividade. Seja a luta contra uma doença, o tratamento para a obesidade ou um distúrbio alimentar, seja para treinar algum esporte, ginástica ou dança, ou para termos resultados no nosso local de trabalho.

Todos já testemunhamos histórias de cachorrinhos que sofreram agressões e abandono… e depois ficaram inteiramente recuperados porque receberam (além de alimento e remédios): muito amor, atenção e carinho.

Kendra Antes-Depois

(A força mais transformadora do mundo é o Amor!)

Com os humanos não é diferente, gente!

Podemos melhorar quando acreditamos em nós e quando alguém acredita na gente. As pessoas que fazem a diferença para melhor em nossa vida são aquelas que marcam pela positividade, não porque pisaram na nossa cabeça, mas porque nos puxaram para brincar entre as nuvens.

hengsweelimilovedoodle242

(“Ei, vem com a gente!”)

Ao invés de “Você vai perder teu pé por causa do diabetes”
…Que tal: – Vamos controlar sua glicemia e eu tenho certeza que você viverá muito melhor!

Ao invés de “Você é uma burra mesmo! Não consegue aprender!”
…Que tal: – Eu entendo que você está com dificuldades. Vamos tentar de novo? Eu te ajudo.

Ao invés de “Não acredito que você não perdeu a meta de peso que estipulamos! Você não se esforça!”
…Que tal: Eu sei que você se esforçou. Não se sinta culpado por isso. Vamos tentar descobrir o que deu errado?

Ao invés de “Pelamordedeus, você fez tudo errado!”
… Que tal: – Olha, não é assim. Mas não tem problema, eu tenho certeza que você vai aprender. Vamos fazer de novo.

Ao invés de “Gorda assim, você vai morrer do coração”
…Que tal: – Você é uma pessoa muito especial e interessante. Vamos buscar um caminho juntos e você terá uma vida melhor e cheia de saúde. Vai ter mais disposição e até ficar doente menos vezes.

Ao invés de “Esse relatório está uma droga, não creio que você me entregou essa porcaria”
… Que tal: Olha, assim não ficou completo. Eu tenho certeza que você é capaz e consegue fazer um relatório melhor. Vamos tentar?

perfeccionismo-carga-felicidad

(O perfeccionismo é uma potente ferramenta de tortura)

Certa vez, a pior coisa que já me disseram foi: “- Não se permita nada menos do que o perfeito”.

Foi uma orientação que eu procurei seguir…e que deixou inflexível, rígida, amarga e intolerante comigo mesma.

Eu mudei.

Eu não me importo mais com isso.E eu enxergo a beleza do imperfeito. Eu sei que não sou, e mais importante, NEM QUERO SER “perfeita” em nenhum sentido. E assim as coisas se tornaram leves, coloridas, prazerosas e recompensadoras.

Me disseram que “- Mesmo que a perfeição não exista, vale a pena tentar.”

Testemunho com todas as letras que: a auto-aceitação vale MAIS do que qualquer sonho de perfeição.

Definitivamente, correr atrás de perfeição não vale a pena.

incentivo

Anúncios

3 ideias sobre ““Pedagogia do Terror” não funciona.

  1. aline de almeida reskalla

    Cara autora, sigo o blog e adoro. Sou jornalista, editora de um caderno de comportamento do jornal O TEMPO, de Belo Horizonte (www.otempo.com.br), e gostaria de fazer uma entrevista com você sobre o blog, que acho ótimo. Tem um telefone de contato ou e-mail? Obrigada, Aline Reskalla

  2. Nina Vieira, Livreira

    É aquela velha historia: em lugar de “diga não a violência”, que tal “diga sim a paz”?
    Minha professora de História do colegial me ensinou isso e eu nunca esqueci. Funciona para as criticas também. Se queremos construir com o outro, sejamos efucados e confiemos na capacidade do próximo em se superar.
    Adorei esse post.
    Beijos.

Os comentários estão desativados.