Não ataque o obeso!

Vamos pensar um pouquinho.

Madeleine-Witt_Scitech_Weight-based-discrimination-in-court_0115-630x737

Vivemos numa sociedade violentamente lipofóbica. Todo mundo sabe como banda toca:

Gordo é sem vergonha. Gordas são feias. Gordos são amigões, porém nunca namorados. Gordos são malandros e preguiçosos. Gordos não têm vergonha na cara. Gordo não se esforça. “Só é gordo quem quer”.

Não.

Ninguém quer ser gordo num ambiente absolutamente cruel e excludente para os gordos.

Ninguém quer ser a piada da roda. Ninguém quer ser deixado de lado. Ninguém quer ligar a TV e não ver ninguém que o represente, e quando sim, é um personagem de comédia ridículo e fanfarrão. Ninguém quer ouvir cochichos pelas costas e entrar nas lojas de roupas e não encontrar peças do seu tamanho.

Se existisse uma solução definitiva e eficaz para a obesidade, não só não teríamos um tremendo problema de saúde pública como não estaríamos soterrados em dietas, aparelhos de ginástica, programas de emagrecimento, revistas, pílulas e procedimentos cirúrgicos.

Se a cura da obesidade fosse simples como a fórmula “força de vontade + dieta + exercício”, a comunidade científica não estaria completamente perdida. Se assustar, envergonhar e inferiorizar gordos resolvesse o problema, não existiria nenhum gordo no mundo. Nenhumzinho.

A obesidade não é um quadro simples. Fatores genéticos, ambientais, psicológicos, afetivos, geográficos, econômicos estão envolvidos.

Mas precisamos tratar A OBESIDADE, e não atacar o obeso.

Quem empurrou

 

 

A pessoa obesa é um ser humano com sentimentos, preferências, direitos e desejos. E o que nós fazemos diariamente e coletivamente é menosprezar essas pessoas.

splits-on-wallstreet

Como podemos esperar um prognóstico positivo de abordagens de “tratamento” que tratam a pessoa gorda como se ela fosse um lixo humano?

Da mesma maneira que o diabetes não é o diabético, a hipertensão não é o hipertenso, a cardiopatia não é o cardiopataa obesidade não é o obeso!

Não vamos conseguir atingir a doença atacando o portador.

1947734_593223077430725_1348314215_n

(hum, não teve graça…)

Humilhar e diminuir gordos são atitudes que não demonstram A MENOR preocupação pela saúde deles. É só bullying.

Se você não sabe como ajudar, não atrapalhe.

Anúncios

5 ideias sobre “Não ataque o obeso!

  1. Enir Sanches Frozi

    voce sabia que emoção tambem engorda e tratamento com qumioterapia e ipoteroidismo tambem engorda ? fiz cirurgia de cancer de estomago tenho so seis sentimetros e sou gordinha i ai ,/ tem pessoas se matando fazendo bariatrica e tem estas doenças que falei e nao resolve com cirurgia e as pessoas fazem chacotas dos gordinhos como se ser magro e e sinonimo de beleza e perfeição e eu falo não e tem muitos magros infeliz a beleza maior esta na alma do ser humano e não no ser gordo ou magro vamos nos respeitar uns aos outros para sermos respeitados …

  2. Nina Vieira, Livreira

    Minha cara, adorei isso. É um tapa na cara principalmente para essas blogueiras fitness que dizem que a preocupação primordial de seus perfis é a saúde do próximo. Nunca é. Pedir para cuspir chocolate, comer hamburger pelada na frente do espelho, aplaudir quem senta e não dobra a barriga, atitudes de alguem que se declara gordofóbica. Como uma pessoa assim deseja a saúde do próximo se ela própria tem uma doença na cabeça chamada preconceito?!
    Beijos.

  3. Musicista Feminista

    É engraçado que as pessoas falam sobre “se cuidar”. Isso supõe que todas as pessoas magras cuidam da alimentação e fazem exercícios físicos, o que não é verdade. O pior de tudo é que se um homem é gordo porque todos sabem que se entope de churrasco cheio de banha e cerveja, não será tão afetado quanto uma mulher com metade da barriga que ele tem, sem comer metade das porcarias que ele come.
    Uns anos atrás eu tomava remédio com corticóide, engordei uns 15 quilos, e o meu pai que era obeso ( cerveja e porcarias) me chamada de redonda, toda vez que me via comendo olhava atravessado.
    Eu vejo cobranças constantes sobre as mulheres da minha família que estão na casa dos 40-50 anos e engordaram, mas não estão nem aí se elas estão saudáveis ou felizes, tem que ter a barriga chapada, não importa. Mas sobre os homens nada, tenho um tio que fica bravo toda vez que a mulher dele o convida para caminhar. Se meter na aparência não é legal, mas ele faz isso com as outras mulheres, inclusive com a dele.

Os comentários estão desativados.