“Magra e Linda.”

Uma vez que vivemos num mundo em que praticamente todo mundo se sente inseguro em relação à própria aparência (sólidos mecanismos de marketing se encarregam desta tarefa), elogiar a aparência umas das outras é uma atitude muito positiva, certo?

Sim…e não.

Quando reparamos que alguém que conhecemos perdeu peso recentemente, nós não sabemos por quê e nem como isso aconteceu. São muito comuns os relatos de garotas que sofreram de transtornos alimentares e receberam “carta branca” para continuar o emagrecimento porque foram elogiadas pelos outros.

blabla

Quando estamos tristes, inseguras e queremos ser aceitas pelo meio, podemos interpretar que perder peso ou modificar nossa aparência é a única maneira de sermos merecedoras de admiração, respeito ou mesmo amor.

Pode parecer uma gentileza dizer às pessoas que nós reparamos na sua perda de peso. Mas o que acontece quando a nossa autoestima depende dos elogios e da aprovação alheia?

Certamente quem faz estes elogios não tem má intenção, mas comentários focados na aparência das pessoas podem nos “ensinar” que estamos no mundo para sermos observadas pelos outros e nada mais. Congratular a aparência alheia sustenta a ideia de que nosso visual é a coisa mais importante na nossa vida.

E a parte perversa de tudo isso é que se você é  alvo de todos os elogios, deverá sempre continuar se esforçando para impressionar as pessoas e continuar sendo notada. Se os comentários pararem, surge a sensação de que temos que nos esforçar um pouquinho mais para merecermos atenção. É um ciclo de ações que maltrata, e na realidade, não faz bem para nossa autoestima. Simplesmente porque nosso conforto emocional fica na mão dos outros.

1371386_519247571484634_36175913_n

(“não é o bastante.”)

Como nos conhecemos muito bem, podemos NOS FAZER os elogios que precisamos e merecemos, sem que seja necessário esperar o reconhecimento dos outros. Você sabe o tamanho das suas conquistas. E às vezes você pode parabenizar a si mesma por coisas que ninguém mais, mas ninguém mesmo percebe.

CLARO que é muito bom ser gentil com os outros e também é bom receber atenção e elogios. Mas devemos sempre saber que nosso valor pessoal não depende da aparência do nosso corpo e que existem muitas qualidades em nós e nos outros que não têm nada a ver “estar bonita” ou “estar magra”.

amor proprio

Anúncios