ERA UMA VEZ.

Ogro

 

Era uma vez uma menina que usava camiseta na praia.

Era uma vez uma menina que acordava 40 minutos mais cedo para se maquiar para a escola.

Era uma vez uma menina que usava manga comprida por vergonha dos seus braços.

Era uma vez uma menina que fazia dieta sem precisar.

Era uma vez uma menina que cortava a própria pele porque não se gostava.

Era uma vez uma menina que parou de comer e foi internada.

Era uma vez uma menina que mentia para a família que já tinha almoçado.

Era uma vez uma menina que queimou o cabelo com técnicas de alisamento.

Era uma vez uma menina que nunca mais acordou da anestesia da lipoaspiração.

Era uma vez uma menina que não fazia aula de educação física por vergonha do corpo.

Era uma vez uma menina que comia uma caixa de bombom escondida no chão do banheiro.

Era uma vez uma menina que vomitava o almoço.

Era uma vez uma menina que treinava para “queimar calorias” até perder a noção da realidade e as suas pernas tremerem.

Era uma vez uma menina que se recusava a sair de casa sem rímel.

Era uma vez uma menina que machucou o joelho de tanto usar salto alto.

Era uma vez uma menina que se endividou por causa do preço da sua cirurgia plástica.

Era uma vez uma menina que fazia um tipo diferente de dieta por mês.

Era uma vez uma menina que ficava em jejum por causa de um vestido de noiva.

Era uma vez uma menina que chorava porque não gostava da cor da sua pele.

Era uma vez uma menina que se comparava com a capa da revista.

Era uma vez uma menina gorda que sentia que ninguém, nunca, ia gostar dela.

Era uma vez uma menina que comprava pílulas emagrecedoras pela internet.

Era uma vez uma menina que tomava laxante para expulsar todo o alimento do corpo.

Era uma vez uma menina que se escondia em casa com um edredom na cabeça enquanto o sol brilhava lá fora.

Era uma vez uma menina que se sentia anormal porque todas as mulheres nas revistas, novelas, filmes e propagandas não tinham nada a ver com ela.

Era uma vez uma menina que gastava tanto dinheiro no salão de beleza que não sobrava nenhum para as coisas que ela gostava.

Era uma vez uma menina que não sabia se divertir porque não queria “não ficar feia”.

Era uma vez uma menina que não conseguia respirar de tanto encolher a barriga enquanto caminhava.

Era uma vez uma menina gorda que nunca olhava no espelho

Era uma vez uma menina que comia bem pouquinho durante o dia inteiro e depois tinha um ataque gastronômico de noite.

Era uma vez uma menina que nunca acreditava que o namorado achava ela bonita.

Era uma vez uma menina que achava que precisava modificar todas as partes do seu corpo.

Era uma vez uma menina que olhava no espelho e não gostava de nada do que via.

CHEGA DESSAS HISTÓRIAS!!

O NSE existe e trabalha para que essas coisas não acontecem mais.

Escreva uma história diferente, saudável, livre e única: a sua!

Anúncios

Uma ideia sobre “ERA UMA VEZ.

Os comentários estão desativados.