Louvemos.

A celebração do estético, do plástico, do belo sempre existiu ao longo da história da humanidade. Mulheres gostam de se enfeitar, os artistas gostam de celebrar, idealizar e retratar a figura humana e isso é uma coisa natural.

File:Sandro Botticelli - La nascita di Venere - Google Art Project - edited.jpg

(“O Nascimento de Vênus”. Sandro Botticelli, 1486)

A diferença é o papel central que o CORPO assumiu na sociedade contemporânea. Principalmente nas décadas finais do século XX e neste início do século XXI.

O corpo hoje cumpre o papel de centralidade máxima, de modo que homens e mulheres transformam-se em pedaços de gente a serem investidos e aprimorados de modo específico.

O corpo representa a importância máxima como reduto dos atributos de sedução.Pessoas conquistam através do corpo. Não dá-se grande importância à inteligência,generosidade, honestidade, eloquência,criatividade, talentos ou outros fatores subjetivos.

A máxima do século XXI: estética, organização e performance. O “imperfeito” incomoda. Rugas, dobras, secreções corporais, odores, assimetrias são “defeitos” que não podem ser tolerados.

 

As relações humanas são competitivas e a moeda circulante é o capital corporal.

A sociedade da imagem tem padrão de pensamento dicotômico. Define-se que existem dois tipos de pessoas no mundo: os fortes e os fracos. Competentes e incompetentes. Vencedores e perdedores. Bonitos e feios. Gordos e magros. Aceitáveis e inaceitáveis.

Atualmente o OLHAR é o sentido que prevalece em detrimento dos outros.

Por essa razão, há constante preocupação com a aparência e com o APARENTAR ao grande outro. Valemos pela nossa aparência.

O corpo foi coroado, definitivamente, como o bem humano supremo, condição que outrora se revindicava para a ALMA.

Morre a alma. Nasce o corpo. E o culto ao curpo.

Em nome das gostosas, dos sarados e da barriga chapada…

Louvemos.

Anúncios

2 ideias sobre “Louvemos.

  1. Patricia

    Realmente um assunto bem pertinente nos dias de hoje!! Excelente texto!!
    Seria bom se as pessoas pudessem refletir sobre isso. O culto ao corpo..as aparências estão definitivamente extrapolando os limites…

Os comentários estão desativados.