Formando a figura

Acho que a maioria dos leitores desse Blog vai lembrar de quando a televisão de tela plana ainda não existia. Se encostávamos o nariz na tela, enxergávamos pequenos pontinhos coloridos…. algo mais ou menos assim:

Para enxergarmos a imagem toda, uma coisa era importante: distância.

Algumas obras de arte também são assim: enxergamos a imagem quando assimilamos o todo.

A nossa vida em sociedade também é assim: não percebemos o quadro todo, porque estamos imersos num contexto.

Esse comercial da Unilever de outro país (India) nos faz perceber como a exigência de uma determinada característica corporal é um verdadeiro abuso para a nossa humanidade.

O produto Fair & Lovely promete clarear a pele das mulheres indianas em 4 semanas e com isso, elas terão muitas conquistas pessoais (como relacionamentos amorosos e emprego).

Esse comercial abaixo mostra como a vida de uma moça indiana mudou para MELHOR (?) porque ela usou o produto, embora seu colega de trabalho, que é um homem, tenha o direito de ter a pele mais escura que a dela.

É triste, é cruel, é ofensivo, é injusto.

A mesma coisa está acontecendo conosco neste exato momento, quando nos pedem que sejamos longilíneas, magras, peitudas, de cabelos lisos e não sei mais o quê.

Nós temos dificuldade para enxergar simplesmente porque estamos flutuando no meio das bolinhas.

dotz

Anúncios