“Fato.”

Ontem eu saí com uma amiga, e como é comum acontecer em casas noturnas, um rapaz se aproximou de nós para conversar sobre uma bobagem ou outra (aos meus olhos ele parecia menor de idade…Mas isso é um problema para os seguranças, e não meu). Ele tinha uma coisa para me pedir:

– Ei…
– Que foi?
– Posso te perguntar uma coisa?
– Ahn, fale…
– Tá vendo os meus amigos ali?
– Sim.
– Então… Você pode dar uma nota para eles?
– Nota?!
– É…Um número. Para a gente decidir qual de nós é o mais bonito.

(aqui eu parei para verificar mentalmente se estava na balada, ou em um pátio de colégio…)

Eis minha resposta:

– Amigo, eu não vou dar “um número” para vocês. Pessoas não valem nota. Números são usados para quantificar frutas na feira, score no vestibular ou valor monetário.
– Nossa… Mas se vocês derem uma nota pra gente, a gente pode dar uma nota pra vocês, o que você acha?
-… Não. Não estou interessada.
– Sinto muito te informar, mas todo mundo julga de alguma maneira. Quando você bate o olho em alguém, você já criou uma sentença. Por exemplo, todo mundo sabe que mulher “gordinha” não é uma coisa tão bonita de ver…
– Quem te disse isso?
– É fato. Mulheres rechonchudas não são atrentes. É simplesmente fato.

(OK…fui passear, ouvir a banda e conversar com outras pessoas)

Fui embora pensando nessas dançarinas exóticas da Broadway, em 1890

dançarina

Ou no supremo ideal de beleza feminina em 1950

Marilyn Monroe at Amagansett Beach in the Hamptons, by Sam Shaw 1958 (1)

Ou mesmo numas belezinhas renascentistas…

RENASCIMENTO

(E na Adele, na Kate Winslet, na Queen Latifah…E em tantas mulheres belíssimas que eu conheço…)

Aiai.

Anúncios

4 ideias sobre ““Fato.”

  1. Bruna

    padrões de beleza mudam de acordo com a época, esse pirralho está na escola e com certeza mata a aula de história…

  2. Bruna

    achei isso na internet, uma das coisas mais absurdas que já vi…

    http://www.habbid.com.br/forum/8-artefatos-criados-pelo-kpiroto-no-passado/912103/id/page/1

    Parece um instrumento de tortura, mas é o “beauty micrometer”, aparelho onde havia as medidas de beleza que as atrizes de hollywood deveriam ter. O curioso é que o cara que criou esse troço era velho, bigodudo feio e acima do peso. Só as mulheres deveriam ter esses pré-requisitos para serem bonitas, não ele, que estava livre de estereótipos e podia ter a aparência que quisesse…

Os comentários estão desativados.