Declaração de independência de um mundo obcecado por peso.

Você não tem obrigação de ceder à pressão social que te diz constantemente que beleza (portanto, magreza), significa valor pessoal. Trata-se da maior mentira que já te contaram.

Você não precisa acreditar que a sua identidade reside no seu aspecto físico.

Você não precisa comprar a ideia de que você existe… para ser olhad@ pelos outros.

Você não precisa se sacrificar, se mutilar, passar fome, sofrer por causa de um ideal perverso e exclusivista.

Você pode acreditar nas qualidades invisíveis, nas coisas boas da vida, nos valores humanos e nas nobres virtudes do caráter.

Nem tudo precisa ser status, aparências, competição, curtidas no Facebook. Tudo isso é efêmero, vazio e não completa a vida de ninguém. Não passa de ilusão de sucesso.

Embriaguez essa, que está causando transtornos alimentares e de autoestima em níveis nunca antes vistos.

Desconfie de:

Anúncios sobre beleza… que te fazem sentir fei@.
Discursos sobre Bem Estar… que te deixam fisica e mentalmente doente.
Prospostas de vida harmônica… que te tiram a paz.

Declare sua independência hoje, agora. Porque ninguém precisa viver aprisionad@ no próprio corpo. Porque não é justo que tal perturbação exista na sua vida:

(Eu amo meu corpo. Eu amo a minha comida.)

Eu, através da presente, declaro que deste dia em diante eu vou escolher viver minha vida de acordo com os seguintes princípios. Deste modo, me declaro livre e independente das pressões e restrições de uma sociedade obcecada pelo peso corporal.

- Eu aceitarei meu corpo em seu formato e tamanho naturais.

- Eu celebrarei tudo o que meu corpo faz por mim diariamente.

- Eu tratarei meu corpo com respeito, dando-o suficente repouso, nutrientes de alimentos variados, exercícios moderados e escutando suas necessidades.

- Desafiarei as pressões sociais para que eu julgue a mim mesm@, e outras pessoas, com base no peso corporal, formato ou tamanho. Eu respeitarei as pessoas com base nas suas qualidades, personalidade e impacto de suas realizações.

- Me recusarei a negar nutrientes ao meu corpo, através de dietas e produtos para perda de peso.

- Evitarei classificar alimentos como “bons” ou “ruins”. Eu não me sentirei culpad@ por comer determinados alimentos. Ao invés disso, eu irei nutrir meu corpo com vários tipos de comidas, escutando e atendendo as suas necessidades.

- Não usarei comida para mascarar minhas necessidades emocionais.

- Não deixarei de participar de atividades que aprecio (ex. nadar, dançar, comer com os amigos) simplesmente por me sentir insegur@ com a minha aparência. Reconhecerei que tenho direito de participar de todas as atividades, independentemente do meu tamanho ou forma.

- Eu irei fundamentar minha autoestima e identidade nas qualidades que vêm de dentro!

(Tradução do manifesto da NEDA – National Eating Disorders Association)